i9magazine

Comissão Europeia investe €7 milhões em inovação orientada para o tratamento de dados

Versão para impressão

Arranca hoje o programa ‘Data Pitch’, ambicioso projecto pan-Europeu que promete acelerar 18 startups oriundas de toda a Europa, em campos tão diversos como a previsão de tendências do retalho, infertilidade masculina ou serviços de concierge para autoridades locais, tudo através do tratamento de dados. A Beta-i, em parceria com a Comissão Europeia, assegura a coordenação deste acelerador.

  • Next Question, startup com base no Reino Unido, mas com fundadores Lituanos, vai desenvolver um sistema da gestão de inventário auto-suficiente baseado em machine-learning, em conjunto com a Sonae, para  ajudar na previsão de tendências de retalho e stock, com ganhos de eficácia;
  • A startup portuguesa Visor AI vai desenvolver um serviço de chatbot para autocarros  de turismo em vários destinos em todo o mundo;
  • Este projecto vai permitir que estes inovadores, em parceria com as grandes empresas associadas, descodifiquem em conjunto os desafios do futuro.

Cada uma destas 18 startups vai receber €100 mil euros de financiamento (a fundo perdido sem tomada de capital), mentoria de especialistas, oportunidades de investimento, bem como acesso a dados gerados por várias grandes empresas, e pelo sector público.

Oriundas de países tão diversos como Portugal, Reino Unido, Itália, Alemanha, Estónia, Dinamarca, França, Espanha, Lituânia e Holanda (pode encontrar a lista completa aqui), cada startup vai dedicar-se a resolver um desafio específico, em sectores que incluem o transporte, turismo, fabricação, saúde e retalho. Cinco destes desafios foram propostos por algumas das mais relevantes empresas da Europa, incluindo o operador ferroviário alemão Deutsche Bahn, ou o gigante do retalho português Sonae.

O projecto vai ser coordenado pela Beta-i, e conjunto com a Universidade de Southampton, o Open Data Institute e a plataforma francesa de dados Dawex. A iniciativa, cuja fase operacional arranca oficialmente hoje, será fundada pelo programa de pesquisa e inovação Horizonte 2020, da União Europeia, e cada startup ficará no programa por seis meses.

A ambição passa por criar todo um ecossistema de inovação para a Europa, um espaço onde as grandes empresas possam trabalhar de perto com startups ágeis, de forma a que possam inovar e aprender uns com os outros, recorrendo aos dados como base de partida para resolver os problemas.

“Este programa reúne os melhores talentos Europeus no campo dos dados. Nesta era digital, toda e qualquer organização, pública ou privada, grande ou pequena, gera e controla uma quantidade substancial de dados, mas nem todos conseguem usar esses dados de forma efectiva. Desde identificar fissuras em ossos humanos recorrendo a algoritmos inteligentes, até serviços online de concierge para autoridades locais, ou ferramentas predictivas para ficinas e manutenção de automóveis car repair shops, temos de tudo um pouco. Com o ‘Data Pitch’ vamos recorrer a um modelo já testado de inovação aberta e aplica-lo a uma escala europeia, associando algumas das mentes empresariais mais criativas da Europa, enquanto os ajudamos a resolver desafios concretos que tenham impacto na economia, ambiente, ciência, e que sejam relevantes para a sociedade em geral”, defendeElena Simperl, Professora da Universidade de Southampton e Directora de Projecto do Data Pitch.

Para Ricardo Marvão, co-fundador e Chief Education Officer da Beta-i, “esta é uma fantástica oportunidade para construir uma plataforma de colaboração entre startups e empresas que cubra toda a Europa. As startups vão ter a oportunidade de aceder a enormes bloco de dados, provenientes de algumas das maiores empresas europeias, de forma a tentar resolver desafios previamente identificados, recorrendo ao desenvolvimento de novos produtos e serviços. Este acelerador Europeu congrega um vasto e diverso lote de indústrias, muito importantes para uma organização como a Beta-i, e nós vemos esta oportunidade como uma hipótese para recorrer à nossa experiência, enquanto expandimos o nosso know-how e metodologias. Convidamos todas as startups que não foram seleccionadas ou que não se inscreveram este ano a concorrer para a próxima fase de candidaturas, que decorre no Verão de 2018.”

Para mais informações consultar www.datapitch.eu

O conteúdo Comissão Europeia investe €7 milhões em inovação orientada para o tratamento de dados aparece primeiro em i9 magazine.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close