i9magazine

CLUSTER TRANSFRONTEIRIÇO DE INOVAÇÃO NO DESPORTO E SAÚDE (INSPORTHEALTH)

Versão para impressão

O Instituto Nacional de Estatística divulgou, recentemente, os resultados da Conta Satélite Desporto (CSD) para o triénio 2010-2012, com três grandes conclusões: o desporto representou em média 1,2% do Valor Acrescentado Bruto (VAB); 1,4% do emprego (Equivalente a Tempo Completo – ETC) na economia portuguesa; e a remuneração média na CSD excedeu em cerca de 5% a remuneração média nacional , com dimensão económica semelhante ao ramo da metalomecânica, informática, vestuário, arquitetura, engenharias e técnicas afins.

Ao nível da União Europeia (UE), o desporto constitui um setor económico de importância significativa, representando 1,76% do VAB da UE, com uma quota parte nas economias nacionais comparável à dos setores da agricultura, da silvicultura e das pescas combinados. No que diz respeito ao mercado de trabalho, o emprego relacionado com o desporto representa 2,12% do emprego total na UE.

Para além destes indicadores diretos, à escala nacional e europeia, há que quantificar o verdadeiro retorno com a diminuição dos custos diretos e indiretos com a mobilidade e/ou mortalidade decorrente de doenças hipocinéticas.

Considerando o Orçamento de Estado de 2016 e a distribuição percentual média das despesas de saúde por doença, a poupança efetiva nas despesas de saúde que resultaria de um incremento cientificamente sustentado das atividades desportivas seria de 1.349.930.075,00€.

INSPORTHEALTH: conceito

Neste âmbito, o Cluster Transfronteiriço de Inovação no Desporto e Saúde (INSPORTHEALTH) nasceu da necessidade de dar uma resposta coletiva a problemas comuns devidamente identificados no seio da inovação aplicada ao desporto e saúde, implementando uma organização em rede associada a estratégias de eficiência coletiva neste setor, reunindo empresas, organizações desportivas, unidades do SCTN e IES, com o objetivo principal de desenvolver ações que melhorem a competitividade, incentivando o desenvolvimento de produtos inovadores, processos e serviços, transferência de conhecimento, formação avançada, marketing e internacionalização.

Quer no desporto de rendimento, quer na massificação do desporto e na saúde, todos procuram recolher dados analíticos dos seus desempenhos, a instrumentação de materiais desportivos (p.e. calcado, roupa, relógios, fatos de banho, etc.) são uma forte tendência na área que se popularizou pelo termo “wearables”. Uma outra área em forte crescimento é o desenvolvimento de componentes tecnológicas de equipamentos desportivos, como sejam bicicletas, canoas, kayaks, etc.

INSPORTHEALTH: finalidades

  • Melhorar a informação, a educação e o desenvolvimento de tecnologias que permitam promover a inovação e a competitividade neste setor;
  • Criar um “network” entre a investigação, nas universidades e sistema científico-tecnológico nacional, a indústria, as instituições da administração pública e as organizações desportivas;
  • Promover os grandes impulsionadores e aceleradores da competitividade: investigação, inovação e criatividade e pré-incubação de empresas;
  • Apoio à submissão de candidaturas aos diferentes programas operacionais;
  • Cooperação à escala nacional para mercados internacionais;
  • Divulgar exemplos de boas práticas e de eficiência coletiva neste setor.

INSPORTHEALTH: domínios estratégicos

  1. Performance desportiva: da formação ao alto rendimento. Desenvolvimento de equipamentos e materiais desportivos/saúde; atividades, processos e procedimentos com impacto na saúde humana ao nível da supervisão, prevenção, adaptação, reabilitação, mobilidade e/ou melhoria da performance.
  2. Saúde, bem-estar, qualidade de vida e envelhecimento ativo;
  3. Eficiência organizacional: apoio a diferentes “stakeholders” permitindo a aplicação de práticas inovadoras na gestão e organização institucionais, sugerindo uma vasta gama de preocupações com o funcionamento, para além das dimensões de desempenho normalmente consideradas.

ANTÓNIO JOSÉ SILVA
Prof. Catedrático do Departamento de Ciências do Desporto, Exercício e Saúde da UTAD; Membro do Conselho Nacional Educação (CNE) e Conselho Nacional de Desporto (CND); Presidente da Federação Portuguesa de Natação; Presidente Conselho Científico da Rede Euro-Americana de Motricidade Humana.

O conteúdo CLUSTER TRANSFRONTEIRIÇO DE INOVAÇÃO NO DESPORTO E SAÚDE (INSPORTHEALTH) aparece primeiro em i9 magazine.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close