Mundo

Cirurgião andou 10km na neve para salvar uma vida

Um neurocirurgião norte-americano andou cerca de 10 quilómetros durante uma tempestade de neve no Alabama, EUA, para salvar a vida de um paciente.
Versão para impressão
Um cirurgião norte-americano andou cerca de 10 quilómetros durante uma tempestade de neve no Alabama, EUA, para salvar a vida de um paciente. Sem acesso a transportes, Zenko Hrynkiw demorou perto de cinco horas até à instituição hospitalar mas, pelo próprio pé, chegou a tempo de realizar com sucesso uma cirurgia de emergência.
 
Hrynkiw, o único neurocirurgião do Trinity Medical Center, estava a trabalhar num hospital vizinho na manhã da passada terça-feira quando um enfermeiro da unidade de cuidados intensivos neurológicos daquele centro médico lhe telefonou a dar conta de uma emergência, conta o jornal local AL. 
 
Segundo a publicação, o médico tentou conduzir até ao hospital, mas acabou por constatar que a maior parte das estradas estava bloqueada devido à neve. A equipa médica do Trinity Medical Center procurou, em alternativa, conseguir transporte para o cirurgião, mas a tarefa revelou-se impossível. 
 
Foi então que Hrynkiw decidiu andar até ao hospital, percorrendo a pé, sob condições altamente adversas, uma distância de quase 10 quilómetros. “Telefonei-lhe [a dizer que não havia transporte] e ele respondeu-me: vou a pé”, contou o enfermeiro Steve Davis à imprensa regional. 
 
Cerca de cinco horas depois, o cirurgião voltou a telefonar a Davis. “Acabei de chegar. Onde está o paciente?”, questionou, segundo relatou o enfermeiro. À chegada, Hrynkiw falou com a família do paciente, que tinha já sido preparado para a cirurgia, e seguiu diretamente para o bloco operatório.
 
“Sem a cirurgia, é muito provável que o paciente tivesse morrido”, realçou Davis, que trabalha há 10 anos no Trinity Medical Center mas disse nunca ter visto um caso semelhante, embora não tenha ficado verdadeiramente surpreendido por conhecer a seriedade com que Hrynkiw encara a profissão.

“Ele é muito dedicado. Imediatamente antes de começar a cirurgia eu disse-lhe: 'és um bom homem'. Ele respondeu: 'estou apenas a fazer o meu trabalho'”, concluiu o enfermeiro.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close