Mundo

Cão ajuda menina que precisa de oxigénio a respirar

Gibbs transporta diariamente o equipamento da dona, de três anos, que precisa de carregar a todo o momento uma garrafa de oxigénio e os respetivos tubos.
Versão para impressão
Dos Estados Unidos chegou, recentemente, mais um exemplo que sustenta a opinião de quem defende que o cão é o melhor amigo do homem. Neste caso, é o melhor amigo de uma menina de apenas três anos que, devido a um problema de saúde, precisa de trazer consigo a todo o momento uma garrafa de oxigénio e os respetivos tubos para respirar em segurança. Gibbs, o seu cão, acompanha-a diariamente e transporta o equipamento para que a pequena Alida possa ter uma vida o mais normal possível. 
 
A criança sofre de uma doença rara chamada hiperplasia neuroendócrina da infância, que lhe foi diagnosticada logo aos 8 meses de vida, e que, de acordo com o Daily Mail, que avançou a notícia, afeta apenas 800 pessoas em todo o mundo. 
 
O problema de saúde, que não tem tratamento, faz com que as partes doentes do pulmão filtrem oxigénio a partir de camadas adicionais de células, o que torna a respiração difícil ou quase impossível.

Consequentemente, a menina pode precisar de oxigénio em qualquer altura, pelo que necessita de ter sempre consigo um conjunto de equipamentos pesados, em especial para uma criança.

 
Debbie e Aaron Knobloch, pais da pequena Alida, pensaram em várias hipóteses para ajudar a filha mas foi quando, um dia, viram um programa de televisão sobre cães que auxiliavam pessoas com problemas como cegueira ou surdez, que decidiram que um amigo de quatro patas poderia ser a solução.
 
Foi então que Gibbs, nascido do cruzamento entre um golden retriever e um poodle, passou a fazer parte da família. A partir daí, carrega, fielmente, a garrafa de oxigénio enquanto Alida brinca, corre, vai à escola, e permite-lhe ter um dia-a-dia muito mais feliz. “Ele é o meu melhor cão”, afirmou a menina em declarações ao diário britânico.
 
Segundo a mãe, Debbie, “o Gibbs ainda é um cão jovem e, naturalmente, a Alida ainda é muito jovem para lhe dar indicações, mas estão ambos a crescer juntos. Ela adora o seu cão e ele também a adora”. A progenitora mostra-se confiante em relação ao futuro, graças ao apoio do animal. “À medida que o vínculo entre ela e o Gibbs se for fortalecendo, veremos que as coisas vão ficar melhores”, disse, confiante.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close