Sociedade

Bruxelas aprova Carta da Mulher


O documento aprovado hoje, 5 de março, destaca cinco domínios essenciais de ação a implementar num prazo de cinco anos. Uma das prioridades, segundo garantiu o presidente da Comissão Europeia Durão Barroso, é reduzir as disparidades a nível salar
Versão para impressão
O documento aprovado hoje, 5 de março, destaca cinco domínios essenciais de ação a implementar num prazo de cinco anos. Uma das prioridades, segundo garantiu o presidente da Comissão Europeia Durão Barroso, é reduzir as disparidades a nível salarial na União Europeia entre homens e mulheres. 

«As mulheres e os homens ainda enfrentam muitas situações de desigualdade, com importantes repercussões sobre a coesão económica e social, o crescimento sustentável e a competitividade bem como em relação ao envelhecimento da população europeia», salientou Durão Barroso citado pelo site IOL online.

A Carta propõe-se ainda a combater a violência de género e a independência económica até 2015. O plano será promovido junto dos Estados-membros e está inserida no programa estratégico Europa 2020.

A celebração da Carta da Mulher encontra-se inserida nas comemorações do dia Internacional da Mulher, dia 8 de março e pode ser consultada aqui.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close