Sociedade

Brasil: Polícias fazem parto de emergência em quintal

Um grupo de polícias militares brasileiros conquistou o coração da população com a realização de um parto de emergência no quintal de uma casa. O momento em que os agentes ajudaram uma mulher a dar à luz foi filmado e partilhado mais de 300.000 vezes
Versão para impressão
Um grupo de polícias militares brasileiros conquistou o coração da população com a realização de um parto de emergência no quintal de uma casa. O momento em que os agentes ajudaram uma mulher a dar à luz enquanto aguardavam a chegada dos bombeiros foi registado em vídeo e já foi partilhado mais de 300.000 vezes nas redes sociais. 
 
O episódio aconteceu no final do mês de Março, na cidade de Varjão, no Distrito Federal. Os polícias estavam reunidos na esquadra onde desempenhavam as suas funções rotineiras, quando um familiar da grávida, que tinha entrado em trabalho de parto e estava a sofrer com muitas dores, apareceu, em desespero, a pedir ajuda.
 
Depois de chamarem os bombeiros, mais aptos a realizar o parto, os agentes deslocaram-se, de imediato, à residência da mulher e acabaram por constatar que o bebé estava quase a nascer e que não só não havia tempo para a levar para o hospital, como já não seria possível aguardar a chegada da ambulância.
 
A equipa policial decidiu, portanto, arregaçar as mangas e ajudar a grávida a dar à luz, conta o portal de notícias Terra. Em entrevista exclusiva ao site brasileiro, Marcos Paulo, um dos polícias envolvidos no parto – que partilhou o vídeo do nascimento no seu Facebook pessoal – revela que o grupo teve, porém, de enfrentar algumas complicações.

 

Parto realizado hoje por policiais do 24º BPM DF. A mãe e o bebe passam bem!

Posted by Marcos Do Val on Segunda-feira, 23 de Março de 2015

Veja o vídeo do parto publicado no Facebook pelo polícia Marcos do Val, que ajudou a bebé a nascer
 

De acordo com o agente, o bebé – uma menina, que nasceu saudável – tinha o cordão umbilical à volta do pescoço, o que obrigou ao uso de procedimentos que tinham aprendido durante o curso da polícia militar para evitar a asfixia ou a existência de qualquer trauma durante a expulsão do útero. 
 
“Foi um momento lindo”, confessou Marcos Paulo em declarações ao Terra. “É, realmente, um presente divino ver uma criança vir ao mundo. A Polícia Militar está sempre em contacto com a criminalidade, com o pior que a sociedade tem. Participar num momento destes foi indescrítivel”, confidenciou o agente. 
 
Pouco depois de a mulher ter dado à luz, o corpo de bombeiros chegou ao local e, após Marcos Paulo ter cortado o cordão umbilical, a mãe e a bebé foram levadas para o hospital, onde receberam atendimento médico e recuperaram “muito bem”, acrescentou ainda o polícia.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close