Negócios e Empreendorismo

Ascensão da moda portuguesa destacada lá fora

A ascensão do comércio de calçado e acessórios "made in Portugal" mereceu, recentemente, o destaque do site internacional especializado The Business of Fashion.
Versão para impressão
A ascensão do comércio de calçado e acessórios “made in Portugal” mereceu, recentemente, o destaque do site internacional especializado The Business of Fashion, que, num artigo publicado este mês, chama a atenção para a herança portuguesa na indústria das peles, que está em franco crescimento.
 
O The Business of Fashion realça o facto de a moda portuguesa – em particular os sapatos – oferecer “uma qualidade comparável” à de países como França e Itália “a um custo significativamente inferior”, sendo, atualmente, capaz de “rivalizar” com as suas “produções de luxo”.
 
“Em Portugal, as regiões históricas de Guimarães, Porto e Alcanena viram crescer significativamente as exportações de sapatos de pele e acessórios”, escreve Robin Mellery-Pratt, que assina a peça, alertando para o aumento de 213% das exportações daquela indústria entre 2006 e 2013.
 
“Com efeito, a indústria do calçado e dos acessórios de pele portuguesa, que representa 3,8% do total mundial, está a evidenciar grande dinamismo, especialmente em contraste com os vários desaires financeiros que afetam a economia geral do país”, acrescenta o The Business of Fashion. 

Foco na qualidade atrai marcas de luxo
 

O artigo apresenta ainda três razões que justificam o facto de “Portugal ser uma excelente fonte para o comércio do calçado”, reunidas por José Neves, português fundador portal de e-commerce de marcas de luxo Farfetch, que foi entrevistado pelo site a propósito desta indústria.
 
“Uma [das razões] é a forma de trabalhar semelhante à de França e Itália com custos laborais significativamente inferiores. Outra é o facto de a indústria ser composta por fábricas de pequena escala, o que atrai 'designers' de topo. E a terceira é o facto de [a produção] ser fácil, barata e super rápida”, enumera o empresário, citado pelo The Business of Fashion. 
 
O site elogia, também, o “foco na qualidade” existente em Portugal, que “tem atraído marcas de luxo e grandes retalhistas como COS ou Zara”, bem como a transição para uma nova geração de empresários “com uma visão moderna e um desejo criativo de competir no mercado mundial”, afirma Caren Downie, diretora da marca Finery, que produz os seus sapatos em Portugal.
 
“Trabalhar em Portugal dá-nos acesso a pele de qualidade superior, a produtos com acabamento manual e a produções em pequena escala. O processo é relativamente rápido e os preços são competitivos”, destaca a empresária, também entrevistada pelo The Business of Fashion.
 
“De facto, Portugal tem história e estabeleceu-se, indubitavelmente, como um centro de produção flexível, acessível e com reputação na Europa. Mas, para rivalizar com Itália, o selo 'Made in Portugal' terá de cultivar uma marca mais forte aos olhos dos consumidores”, finaliza o artigo.

Clique AQUI para aceder à peça publicada pelo The Business of Fashion (em inglês). 

Notícia sugerida por Mário Quina

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close