Inovação e Tecnologia

Aplicação de telemóvel ajuda fruticultores na colheita

Os produtores vão saber qual a melhor altura para colher a fruta através de uma aplicação para smartphone.
Versão para impressão
Os fruticultores vão poder saber quando a fruta está suficientemente madura e qual a melhor altura para ser colhida, através de uma aplicação para smartphone. A tecnologia vai permitir aos produtores evitar um desperdício de cinco por cento em cada lote de fruta que vendem.
 
 A “Ultracarpo” consiste numa aplicação que trabalha em conjunto com um dispositivo de ultrassons que permite ao fruticultor fazer o diagnóstico do estado de maturação de um fruto, de uma forma não destrutiva.
 
Segundo a agência Lusa, a ideia pretende acabar com as “condicionantes com que os produtores hoje se deparam” e melhorar o sistema de avaliação dos seus produtos. “Para avaliar a maturação o fruto tem que ser espetado com uma sonda, um processo sujo, que não dá informações precisas e que conduz ao desperdício”, explicou à Lusa Ricardo Cardoso, mentor do projeto.
 
A ideia foi desenvolvida pela empresa portuguesa Impactwave, do Parque Tecnológico de Óbidos, já tendo sido distinguida com dois prémios nacionais no Concurso de Empreendedorismo Arrisca C, atribuídos pelo grupo Sonae e pela Incubadora D. Dinis, entidade sem fins lucrativos que promove a inovação e as novas tecnologias.
 
O sistema permite ainda aos produtores calcular automaticamente o calibre do fruto, consultar o registo de informações sobre a produção e obter um histórico de dados estatísticos dos seus resultados.
 
Segunda o comunicado no site oficial do Parque Tecnológico de Óbidos, esta aplicação vem ajudar os fruticultores a “aumentar o grau brix (níveis de açucares) dos seus produtos”, numa altura em que “o consumidore é cada vez mais exigente em relação à qualidade e sabor dos produtos hortofrutícolas”.
 
A empresa portuguesa Impactwave fornece soluções para Internet e dispositivos móveis, produzindo aplicações interativas, websites, jogos e aplicações que implicam a integração de sensores e interfaces.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes e Diana Rodriguez]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close