Espetáculos e Exposições

Ana Moura seduz festival de jazz de Montreal

NULL
Versão para impressão
No 32º Festival Internacional de Jazz de Montreal, no Canadá, não se ouvia fado desde a participação de Mariza, em 2002. Mas este sábado um auditório de 1400 pessoas ficou rendido à voz de Ana Moura numa atuação conjunta entre a fadista e o saxofonista Tim Ries, dos Rolling Stones.

A fusão entre estes dois artistas no mesmo palco deu origem a ritmos mistos entre o fado e o jazz que seduziram a plateia do Teatro Maisoneuve durante hora e meia de atuação.

Neste concerto, Ana Moura deu voz a 19 temas, acompanhada pelos seus três guitarristas. A atuação foi centrada essencialmente no álbum mais recente da fadista “Leva-me aos fados”, juntamente com alguns outros temas populares como “Os búzios” e “Bailinho à Portuguesa”.

Ana Moura, em declarações à Lusa, falou acerca desta projeção do fado por países não portugueses. “O fado integra-se bem em festivais de jazz e é muito gratificante ver como as pessoas que não sabem a língua portuguesa sentem o fado e se emocionam”, afirmou.

A participação de Tim Ries no concerto da fadista portuguesa não foi, no entanto, programada com muita antecedência: “Estava em Toronto e quando soube do espetáculo de Ana Moura vim de propósito para estar presente”, explicou à Lusa. Apesar disso, o saxofonista revelou a sua admiração por Ana Moura: “tem uma incrível emoção profunda que vai direta ao coração”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close