Ambiente

Amesterdão: Serviço de táxis em scooters elétricas

A cidade de Amesterdão, na Holanda, prepara-se para inaugurar o Hopper, o primeiro serviço de táxis em scooters elétricas da Europa. Em vez dos tradicionais carros, os passageiros são transportados até ao destino em motorizadas ecológicas.
Versão para impressão
A cidade de Amesterdão, na Holanda, prepara-se para inaugurar o Hopper, o primeiro serviço de táxis em scooters elétricas da Europa. Em vez dos tradicionais carros, os passageiros são transportados até ao destino em motorizadas verdes, cor que combina com a sua própria natureza, já que, além de silenciosas, são também amigas do ambiente. 
 
Foi há seis anos que o holandês Ruben Beugels, preso num elétrico que avariou a meio do caminho e o deixou atrasado para uma reunião, teve a ideia de encontrar uma alternativa para os cidadãos que precisassem de deslocar-se com eficiência pelo centro da cidade. “Estava frustrado por estar atrasado e foi aí que pensei que uma scooter teria sido capaz de me levar até à reunião que tinha marcada a tempo e horas”, contou à Reuters o fundador da Hopper.
 
Embora seja uma das capitais mais bem fornecidas em termos de transportes públicos – disponibilizando elétricos, comboios e autocarros que, por norma, são considerados meios eficientes de chegar ao destino – os canais e ruas estreitas de Amesterdão dificultam a passagem de automóveis, nomeadamente de táxis, em especial na zona central, o que leva, muitas vezes, os habitantes a optar pela bicicleta.
 
Com o serviço Hopper, cuja tarifa base são os 2,50€ por viagem, que o fundador considera “uma nova forma de transporte público”, Beugels espera conseguir suprir a lacuna que existe entre a utilização destes transportes e a chegada ao destino naquela parte da cidade – basicamente, o cumprimento daquele último quilómetro que separa, por exemplo, a paragem de um autocarro da porta de casa.
 
As scooters, dotadas de alta tecnologia, são ecológicas e não poluentes, estando equipadas com sistemas de navegação da TomTom, firma holandesa, um smartphone “integrado” no painel de controlo e ainda um “tablet” na parte posterior, que é utilizado para publicidade digital.
 
Estas motorizadas conseguem chegar aos 25 quilómetros por hora e conseguem percorrer até 130 quilómetros caso a bateria esteja inteiramente carregada. Inicialmente vão ser 100 as scooters que vão colorir a paisagem de Amesterdão, sendo que Beugels espera, em 2013, alargar o serviço às cidades de Haia, Roterdão e Utrecht.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close