Ambiente

Amazónia: Tribos impedem construção de autoestrada

NULL
Versão para impressão
O Presidente da Bolívia, Evo Morales, decidiu cancelar a construção de uma autoestrada na Amazónia, que ligaria território brasileiro ao Oceano Pacifico, na costa da Bolívia. A obra vinha a ser contestada por um grupo de indígenas que habita a região e que garantia que com a estrada o Território Indígena (Tipnis) e o Parque Nacional Isidoro Sécure seriam profundamente afetados.

“A questão está resolvida”, foi assim que Evo Morales se referiu, na passada sexta-feira, ao conflito que se gerou em torno da obra. O presidente disse aos jornalistas que esta atitude é reflexo do governo a obedecer ao povo, cita o jornal brasileiro Estadão.

A decisão foi tomada dois dias depois de um grupo de indígenas ter chegado a La Paz, capital boliviana, e reclamado o fim da obra que atravessaria o seu território.

Até La Paz deslocaram-se dois mil membros da comunidade de Tipnis, numa viagem que percorreu 600 quilómetros Além da obra ter sido cancelada, Morales disse ainda que iria enviar para a Assembleia Legislativa uma lei a propor a “intangibilidade” do Tipnis e a proibição de estradas naquele parque.

Esta é uma vitória para as tribos, mas que foi também aplaudida por várias pessoas que estavam contra a obra. No final da sua viagem, os indígenas foram aclamados por milhares de pessoas solidárias com o protesto. Entre elas estavam membros da oposição ao governo de Morales.

O Parque Nacional é o “território ancestral” de uma comunidade de 12 mil indígenas, três grupos étnicos, que dependem exclusivamente dos recursos da floresta.

A estrada atravessaria a reserva estendida entre as províncias de Beni e Cochabamba, no centro da Bolívia, dividindo-a ao meio. A obra a ser construída pela brasileira OAS custaria um total de 420 milhões de dólares.

[Notícia sugerida por Vitor Fernandes] 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close