Sociedade

Alunos portugueses aprendem línguas mais cedo

As crianças europeias começam a aprender línguas estrangeiras cada vez mais jovens e os alunos portugueses estão entre aqueles que começam a aprendizagem de idiomas estrangeiros mais cedo.
Versão para impressão
As crianças europeias começam a aprender línguas estrangeiras cada vez mais jovens e os alunos portugueses estão entre aqueles que começam a aprendizagem de idiomas estrangeiros mais cedo, revela um relatório divulgado quinta-feira pela Comissão Europeia.
 
O documento, intitulado “Dados-chave sobre o ensino de línguas nas escolas europeias 2012”, refere que, na maior parte dos países, a aprendizagem de uma língua estrangeira começa no ensino secundário. No entanto, quatro países – Portugal, Suécia, Reino Unido (Escócia) e Croácia – destacam-se como “exceção”.
 
Em Portugal, sublinha o relatório, desde o ano letivo de 2008/09 que todas as escolas primárias são obrigadas a oferecer noções de inglês. Já o ensino de uma segunda língua estrangeira apenas surge no ensino oficial por volta dos 12 anos.
 
No entanto, Portugal é também um dos poucos países (a par da Dinamarca, Holanda, Finlândia e  Noruega,) que tem em curso um projeto-piloto para antecipar o ensino de um segundo idioma estrangeiro, que passaria dos 12 anos para os 10 anos.
 
De acordo com a instituição de Bruxelas, a maioria dos países diminuiu a idade mínima obrigatória para o início da aprendizagem de línguas nos últimos 15 anos.
 
O ensino de língua estrangeiras na pré-primária é ainda raro mas já acontece, por exemplo, na comunidade germanófona da Bélgica onde a obrigatoriedade de aprender uma primeira língua estrangeira começa no ensino pré-escolar, a partir dos três anos de idade.
 
O relatório “Dados-chave sobre o ensino de línguas nas escolas europeias 2012” confirma ainda que o inglês é, de longe, a língua estrangeira mais ensinada em quase todos os países europeus, seguida do francês, do espanhol, do alemão e do russo. No ensino secundário, a percentagem de estudantes a aprender inglês excede os 90 por cento.
 
A Comissão Europeia salienta ainda que o número de alunos da UE que aprende duas línguas durante, pelo menos, um ano ao longo da escolaridade obrigatória está a aumentar.

Clique AQUI para aceder ao relatório completo.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close