Sociedade

Alentejo: No Alvito há “pleno emprego”

O Baixo Alentejo é uma das regiões do país com maior taxa de desemprego. Contudo, no concelho do Alvito (Beja), há um dos menores índices de inscritos no Centro de Emprego, segundo dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). A autar
Versão para impressão
O Baixo Alentejo é uma das regiões do país com maior taxa de desemprego. Contudo, no concelho do Alvito (Beja), há um dos menores índices de inscritos no Centro de Emprego, segundo dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). A autarquia fala mesmo de uma situação de “pleno emprego”.

Luís Beguino, vice-presidente da Câmara de Alvito, explica ao jornal Público que o Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Económico do concelho estabeleceu contactos com empresários locais ou das zonas periféricas, para que estes empregassem os residentes do Alvito.

Resultado: os 40 desempregados ocupam agora postos de trabalho sazonais, maioritariamente na exploração de Vale da Rosa, que produz uva de mesa sem grainha, posteriormente exportada para Inglaterra.

E os esforços da autarquia alentejana não se ficam por aqui. De acordo com o Público, 10 dos 30 estudantes oriundos dos PALOP que frequentam a Escola Profissional de Alvito foram também colocados nos cursos de Restauração e Informática.

[Notícia sugerida pelo utilizador Bruno Melo]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close