iliving&trends

Aceitas um queijo fresco acabado de imprimir?

A impressão 3D é o futuro da alimentação prestes a entrar em nossas casas. A novidade agora é a impressora de queijos.
Versão para impressão
A tecnologia, desenvolvida pela Universidade de Wageningen, na Holanda, em parceria com a cooperativa FrieslandCampina, é carregada com caseinato de sódio, uma proteína líquida do leite, que solidifica ao sair da impressora. Ainda faltam ingredientes para a formulação ficar completa, mas a técnica já é bastante promissora.

Nos próximos anos espera-se imprimir queijos com características específicas como baixo teor de gorduras, por exemplo. O maior desafio das impressoras de alimentos, porém, é gerar produtos que tenham uma mais-valia em relação aos já existentes no mercado: é preciso oferecer mais do que produtos bem elaborados. Já foram criadas impressoras para as missões espaciais, em que o armazenamento de alimentos é crítico, porém o uso doméstico tem um público ainda maior e poucas pesquisas são focadas nisso.

É preciso também diminuir a desconfiança do consumidor em relação às comidas impressas. De acordo com um estudo do centro de pesquisas Pew, nos Estados Unidos, 80% dos americanos não comeria carne produzida em laboratório. O desafio é grande, e os benefícios também podem ser. Quando será que poderemos fazer queijos frescos, manteiga e natas em nossas casas quando nos apetecer?

rodape_NatashaPadua_final_portal
*Artigo escrito em Português do Brasil

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close