Sociedade

Viação: mortes de crianças diminuíram 73%

Nos últimos 12 anos registou-se uma diminuição de óbitos de crianças em acidentes rodoviários superior a 70%, revelou esta quarta-feira a Associação para a Promoção da Segurança Infantil. Mesmo assim, cerca de mil crianças morreram em acidentes rodov
Versão para impressão
Nos últimos 12 anos registou-se uma diminuição de óbitos de crianças em acidentes rodoviários superior a 70%, revelou esta quarta-feira a Associação para a Promoção da Segurança Infantil. Mesmo assim, cerca de mil crianças morreram em acidentes rodoviários em Portugal durante este período.

No Dia Europeu da Segurança Rodoviária, que se assinalou quarta-feira, a Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) revelou os números de “mortes precoces e evitáveis” nas estradas portuguesas: mil crianças perderam a vida nos últimos 12 anos e por cada uma delas 130 ficaram feridas.

“Este tipo de acidentes continua a ser a maior causa de morte na infância e adolescência”, sublinhou Sandra Nascimento, dirigente da APSI, citada pelo Jornal de Notícias.

De acordo com a avaliação feita desde 1988, o número de crianças que morreram na sequência de um acidente rodoviário tem vindo a diminuir de forma significativa: 420 crianças até aos 17 anos mortas no triénio 1998/2000 e 115 no período 2007/2009, ou seja, uma diminuição de 73%.

Segundo a APSI, no triénio 2007/2009 morreram, em média por ano, pelo menos 38 crianças até aos 17 anos, 359 sofreram ferimentos e 4630 ferimentos ligeiros.

“Isto significa que, todos os dias, 14 crianças são vítimas de um acidente rodoviário em
Portugal: oito passageiras, quatro como peões e duas enquanto condutoras”.

A APSI sublinha que quase metade das mortes aconteceu no grupo das crianças com mais de 14 anos (45%).

[Notícia sugerida pela utilizadora Céu Guitart]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório