Sociedade

Utilização da pulseira eletrónica é eficiente

A utilização da pulseira eletrónica tem tido resultados positivos nos casos de prevenção da violência doméstica. Os agressores mostram-se mais cumpridores da decisão do Tribunal e as vítimas sentem-se mais acompanhadas e protegidas.
Versão para impressão
A utilização da pulseira eletrónica tem tido resultados positivos nos casos de prevenção da violência doméstica. Os agressores mostram-se mais cumpridores da decisão do Tribunal e as vítimas sentem-se mais acompanhadas e protegidas.

Este programa de vigilância eletrónica foi implementado em 2009 e já foi alargado a todas as zonas do país. Atualmente, estão em utilização 26 pulseiras eletrónicas.

Em declarações à RTP, Susana Pinto, responsável da Instituição de Reinserção Social da região Norte, explica que “estão criados dois níveis de proteção à vítima”: quando esta se encontra na sua residência, é alertada da proximidade do agressor através de um sinal sonoro; fora de casa, a vítima faz-se acompanhar de um pager que também indica a proximidade do agressor.

Sempre que esse alerta é dado, é feito um contacto automático com um agente da autoridade. Além disso, os agressores são interpelados semanalmente pelos tribunais, para uma maior proximidade e controlo judiciais.

“Até agora só tivemos um caso de revogação por incumprimento – e esse mesmo caso não acarretou, para a vítima, qualquer situação grave”, refere ainda a responsável, fazendo um balanço positivo da utilização da pulseira eletrónica.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub