Sociedade

Utilização da pulseira eletrónica é eficiente

A utilização da pulseira eletrónica tem tido resultados positivos nos casos de prevenção da violência doméstica. Os agressores mostram-se mais cumpridores da decisão do Tribunal e as vítimas sentem-se mais acompanhadas e protegidas.
Versão para impressão
A utilização da pulseira eletrónica tem tido resultados positivos nos casos de prevenção da violência doméstica. Os agressores mostram-se mais cumpridores da decisão do Tribunal e as vítimas sentem-se mais acompanhadas e protegidas.

Este programa de vigilância eletrónica foi implementado em 2009 e já foi alargado a todas as zonas do país. Atualmente, estão em utilização 26 pulseiras eletrónicas.

Em declarações à RTP, Susana Pinto, responsável da Instituição de Reinserção Social da região Norte, explica que “estão criados dois níveis de proteção à vítima”: quando esta se encontra na sua residência, é alertada da proximidade do agressor através de um sinal sonoro; fora de casa, a vítima faz-se acompanhar de um pager que também indica a proximidade do agressor.

Sempre que esse alerta é dado, é feito um contacto automático com um agente da autoridade. Além disso, os agressores são interpelados semanalmente pelos tribunais, para uma maior proximidade e controlo judiciais.

“Até agora só tivemos um caso de revogação por incumprimento – e esse mesmo caso não acarretou, para a vítima, qualquer situação grave”, refere ainda a responsável, fazendo um balanço positivo da utilização da pulseira eletrónica.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close