Cultura

Quadro de Paula Rego pode bater recorde em leilão

NULL
Versão para impressão
O quadro de Paula Rego, “Looking Back”, avaliado num valor recorde superior a meio milhão de euros, será leiloado pela Christie’s, esta terça-feira, em Londres.

A estimativa base da Christie's para “Looking Back” situa-se entre os 600 mil e as 800 mil libras (de 672,6 mil a 896,8 mil euros), superando as 558 mil libras (740 mil euros, no câmbio da altura), licitadas por “Baying”, em 2008, na rival Sotheby´s, segundo comunicado da Lusa.

O valor deve-se ao significado e importância da tela na vida e carreira de Paula Rego, que terminou a obra em 1987, ano em que foi mostrada pela primeira vez em Londres, na galeria Edward Totah.

O valor da obra

John McEwen, autor de dois livros sobre o trabalho de Paula Rego, sublinha que “na carreira de todos os artistas famosos há uma exposição que marca a viragem e, para Paula Rego, foi esta”, referindo-se à mostra na galeria Edward Totah.

Segundo John McEwen, foi nesta exposição que Paula Rego “mostrou o controlo total e metafórico do gosto em contar histórias de forma subversiva, que antes tinha sido feito através do uso de animais como personagens”.

“Looking Back” foi exposto em Lisboa, na Fundação Gulbenkian e no Museu da Fundação Serralves, no Porto, em 1988, e no Centro Cultural de Belém, em 1997, ano em que Paula Rego teve uma retrospetiva no Museu Tate Britain em Liverpool.

O quadro vai a leilão em conjunto com as obras de Kay Saatchi, ex-mulher do colecionador de arte Charles Saatchi, adquirida após uma retrospectiva na Serpentine Gallery, em 1988, em Londres.

“Looking Back”: o significado

O quadro é visto como um estudo das relações entre mulheres, mostrando duas figuras femininas reclinadas sobre uma mesa, enquanto uma criança está ajoelhada no chão, junto a um cão.

O catálogo do leilão refere o modo como a obra materializa as emoções da artista, numa altura em que o marido, o também pintor Victor Willing, que morreu em 1988, já se encontrava muito doente.

Uma interpretação do quadro encontra, nas figuras da criança e do cão, uma representação da crescente dependência de Willing (o cão) em relação à pintora (a criança), que até então permanecera na sombra do artista inglês.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório