Sociedade

Projeto ajuda a combater insucesso escolar jovem

O projeto "Mentores EPIS" é uma plataforma online gratuita que vai ser lançada em Setembro e que pretende ajudar professores e outros técnicos da área da educação em todo o país a combater o insucesso escolar entre os mais jovens.
Versão para impressão
Uma nova plataforma online gratuita vai ajudar professores e outros técnicos da área da educação em todo o país a combater o insucesso escolar entre os mais jovens. O projeto “Mentores EPIS” vai ser lançado em Setembro e pretende dar mais eficácia ao trabalho das instituições escolares junto dos alunos do 2º e 3º ciclos.

A ferramenta digital permite aos docentes sinalizar os alunos em risco de abandono escolar, através da criação de uma base de dados, fazer uma avaliação mais exata dos seus resultados e criar estratégias de incentivo à educação.

O novo projeto da Associação Empresários pela Inclusão Social (EPIS) pretende desenvolver uma maior proximidade entre os alunos e os técnicos de educação, através de uma avaliação que tem por base não só os resultados escolares, mas também o contexto social e familiar do jovem em risco.


O programa do “Mentores EPIS”, que terá uma duração entre os dois e os três anos, está direcionado para alunos com idades entre os 10 e os 15 anos. Os conteúdos que deverão ser aplicados ao 2º e 3º ciclo têm como objetivos intervir em tempo útil junto dos jovens e torná-los capazes para a vida.

Projeto-piloto vai demorar quatro anos

“Estamos agora a lançar um projeto-piloto no 1º ciclo, que vai demorar quatro anos, porque vai acompanhar os quatro anos de escolaridade”, explica Diogo Simões Pereira, diretor-geral da EPIS, citado pela agência Lusa.


O responsável acredita que o combate ao insucesso escolar deve ser desenvolvido desde cedo, “começando a intervir ainda na fase em que são crianças”.

O “Mentores EPIS” que vai trabalhar junto do 2º e 3º ciclo pretende ajudar os alunos em risco a gerir as suas “competências sociais e pessoais, um projeto de vida, o tempo, os seus hábitos e a autorregular a impulsividade, ansiedade e o ‘stress’, para que depois, no contexto de sala de aula, tenham capacidade de tirar partido do que aprendem para terem sucesso escolar”.

A associação EPIS foi criada em 2006 para dar resposta a vários problemas de inclusão social entre a sociedade portuguesa. Com o apoio de mais de 250 empresas, o grupo tem vindo a criar programas de estágio para os mais jovens, bolsas sociais e programas de motivação incentivo à criação de uma carreira profissional entre esta camada.

Clique AQUI para aceder à apresentação do projeto “Mentores EPIS”.

Notícia sugerida por Patrícia Guedes

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub