Ciência

Potuguês descobre nova espécie de tartaruga


Octávio Mateus, paleontólogo do Museu da Lourinhã e investigador da Universidade Nova de Lisboa, confirmou científicamente a descoberta de uma nova espécie de tartaruga, encontrada pelo próprio há cinco anos, em África.
Versão para impressão

Octávio Mateus, paleontólogo do Museu da Lourinhã e investigador da Universidade Nova de Lisboa, confirmou científicamente a descoberta de uma nova espécie de tartaruga, cujo fóssil foi encontrado pelo próprio há cinco anos, em África.

A nova espécie possui “mais de um metro de comprimento” e tem um crânio de “20 centímetros”, diz o paleontólogo à Lusa. É também a mais antiga tartaruga criptodira – ou seja, que encolhe o pescoço para dentro da carapaça e não para o lado, como outras espécies – do continente africano.
 
Há mais diferenças entre esta “Angolachelys mbaxi” (“Tartaruga de Angola”) e as restantes espécies já conhecidas: além das “narinas separadas”, foi também “dos primeiros répteis marinhos a cruzar o Atlântico de Norte para Sul”, refere ainda Octávio Mateus.

Foi numa expedição ocorrida em 2005, juntamente com outros especialistas internacionais, que o paleontólogo português descobriu o crânio, fragmentos da carapaça, vértebras e garras da nova espécie.

Os resultados dos estudos foram publicados numa revista da especialidade, sob o título “A mais antiga tartaruga criptodira de África do Cretácico de Angola”, avança o jornal Público.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório