Saúde

Portugueses descobrem que cirurgia elimina diabetes

NULL
Versão para impressão
Um recente estudo português revelou que o bypass gástrico metabólico pode conduzir ao desaparecimento da diabetes tipo 2 (não insulino dependentes). A pesquisa foi levada a cabo por investigadores do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga.

O estudo – publicado em abril na versão online da revista internacional Obesity Surgery – mostra que o bypass gástrico metabólico [utilizado no tratamento de obesidade mórbida] conduz a uma elevada taxa de desaparecimento da diabetes tipo 2 e melhora o controlo metabólico nos casos em que a doença persiste.

Segundo explicou Mariana Monteiro, uma das responsáveis pela investigação, ao Boas Notícias, este tipo de bypass é diferente do tradicional porque reduz o tamanho do estômago cortando cerca de dois metros do intestino delgado, o que reduz drasticamente o percurso do trânsito alimentar. No método clássico apenas se cortava 70 centímetros

Quanto ao motivo destes resultados – que ainda estão a ser estudados -, a equipa portuguesa pensa que este tipo de bypass “consegue alterar os níveis de hormonas que regulam o funcionamento do pancreas”.

“Pensa-se ser esta a causa para a melhoria ou remissão da diabetes, uma doença até há poucos anos considerada incurável”, explica a investigadora, sublinhando, no entanto, que “ainda não se pode falar em cura da diabetes, por não se saber se, anos mais tarde, a doença não irá voltar a manifestar-se”. 

Resultados conclusivos

Num estudo que contou com uma amostra de 94 doentes obesos com diabetes tipo 2, a percentagem de excesso de peso perdido foi de 69 por cento e “a taxa de desaparecimento da diabetes foi de 92 por cento aos dois anos e cem por cento aos três, uma percentagem superior aos 84 por cento que estão descritos para o bypass clássico”, segundo o comunicado do ICBAS.

A diabetes tipo 2 está fortemente associada ao excesso de peso e 60 a 70 por cento dos doentes diabéticos são obesos. Dieta, exercício e medicamentos antidiabéticos continuam a ser os componentes chave para o tratamento da diabetes tipo 2. No entanto, apesar da terapêutica médica adequada, a glicemia tende a aumentar com os anos de duração da doença, refletindo a progressiva deterioração da função pancreática.

Clique AQUI para aceder ao estudo publicado na revista Obesity Surgery .

[Notícia sugerida por Raquel Baêta e Vítor Caixeiro] [Notícia atualizada a 04/08/2011 às 11h30]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório