Cultura

Porto deu abraço coletivo ao Teatro São João

O Teatro Nacional de São João no Porto foi ontem palco de uma manifestação pacífica que contou com a participação de centenas de pessoas, incluindo personalidades da vida cultural, que deram um abraço coletivo ao Teatro que está em risco de perder a
Versão para impressão
O Teatro Nacional de São João no Porto foi ontem palco de uma manifestação pacífica que contou com a participação de centenas de pessoas, incluindo personalidades da vida cultural, que deram um abraço coletivo ao Teatro que está em risco de perder a sua autonomia quando se fundir com a OPART e for gerido a partir de Lisboa.

No protesto ouviam-se palavras de ordem como “É nosso!” gritadas por anónimos, elementos da equipa de bastidores do São João, e personalidades conhecidas da vida cultural desde João Reis, Mário Laginha ou Manuela Azevedo, bem como representantes de instituições da cidade, da Casa da Música e outras companhias teatrais que fizeram questão de mostrar a sua solidariedade.

“Pensar que este corpo perfeito, que tem uma cabeça que pensa bem, em que todos os membros funcionam ao mais ínfimo sinal, de repente vai ser desmembrado, com a cabeça a ir calhar não sei onde, com membros desse corpo a ser amputados com os cortes que se anunciam… E tudo isto para quê?”, questionou Manuela Azevedo citada pelo Expresso.

A vocalista dos Clã, fã confessa do Teatro Nacional S. João, referiu que esta medida representa um retrocesso de décadas na cultura em Portugal.

“O São João é do Porto, pertence ao Porto”, defendeu por fim o músico Mário Laginha.

Em baixo pode ver um vídeo do abraço coletivo ao Teatro Nacional São João.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório