Saúde

Paraplégico volta a andar após transplante inédito

NULL
Versão para impressão
Um polícia militar brasileiro que ficou paraplégico na sequência da queda de um telhado, voltou recentemente a dar os primeiros passos depois de ter sido submetido a um transplante pioneiro de células estaminais em Salvador da Baía.

Durante nove anos, Maurício Ribeiro viveu sem ser capaz de realizar quaisquer movimentos da cintura para baixo, mas graças a um grupo de cientistas da Fundação Osvaldo Cruz, no laboratório do Hospital de São Rafael, na Baía, tem agora uma esperança renovada no futuro.

O transplante, feito há seis meses, consistiu na extração de células estaminais mesenquimais – células capazes de se transformar em osso, cartilagem, gordura ou tecido conectivo – do osso do quadril do paciente e, posteriormente, na injeção direta dessas mesmas células no local onde a coluna foi atingida.

Dois meses passados sobre a intervenção, resultado de dois anos de pesquisas, o militar conseguia já equilibrar-se sobre as pernas e era capaz de pedalar nas sessões de fisioterapia. Os progressos têm sido crescentes e, agora, Maurício voltou mesmo a andar com a ajuda de um andarilho.

“Eu dei um passo e senti-me estranho, porque depois de nove anos sem caminhar, perceber que estava a conseguir andar sobre as minhas próprias pernas… foi uma sensação muito boa”, confessou, emocionado, ao Jornal do Brasil.

Os médicos ainda não sabem se Maurício poderá voltar a andar normalmente. Porém, todos estão radiantes com os frutos do transplante, especialmente o próprio: “Para quem não tinha nenhuma perspetiva… hoje já tenho uma perspetiva de andar no andarilho, dar os primeiros passos, é sinal de que alguma coisa está a acontecer e, daqui para a frente, acho que só tende a melhorar”, concluiu.

[Notícia sugerida por Elsa Martins]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório