Sociedade

Oeiras reduz frota automóvel e poupa 600 mil euros

Entre 2009 e 2013, a Câmara Municipal de Oeiras (CMO) reduziu em 43 unidades a sua frota automóvel ligeira, assegurando, desta forma, uma poupança, a quatro anos, de 16,23%, o equivalente a cerca de 600.000 euros.
Versão para impressão
Entre 2009 e 2013, a Câmara Municipal de Oeiras (CMO) reduziu em 43 unidades a sua frota automóvel ligeira, assegurando, desta forma, uma poupança, a quatro anos, de 16,23%, o equivalente a cerca de 600.000 euros.
 
O anúncio foi feito pela própria autarquia numa nota de imprensa publicada no seu site oficial, onde a CMO explica que esta poupança “é fruto da otimização da frota municipal através da aplicação de várias medidas”.
 
Entre estas medidas está a “criação de um novo modelo de gestão da frota municipal denominado 'Carpooling', ou gestão partilhada de viaturas”, que possibilitou uma redução de 12,1% na fatura, traduzindo-se, em quatro anos, numa redução de custos de 461.176 euros.
 
Além de poupar nas contas do município, esta medida tornou também possível salienta a câmara, uma poupança de cerca de três toneladas nas emissões de dióxido de carbono para a atmosfera, ajudando a tornar Oeiras uma cidade mais ecológica.
 
Outra das soluções que contribuiu para a redução de custos com a frota automóvel foi a redistribuição de viaturas pelas Unidades Orgânicas, possibilitando o abate sem substituição das mais poluentes, com consumos energéticos elevados, com custos de manutenção elevados e/ou de idade avançada (que diminuiu as despesas em 4,13%).
 
Ainda assim, a CMO assegura que quer “ir mais longe” e tem como “estratégia futura a massificação da solução de gestão partilhada de viaturas, na ótica de uma gestão da frota mais eficiente e eficaz, reduzindo o número de veículos mas mantendo o mesmo nível de operacionalidade e satisfação dos funcionários”. 
 
A autarquia pretende ainda fazer arrancar, em breve, um estudo de viabilidade económica, financeira e ambiental para a introdução de viaturas que recorram a energias alternativas, nomeadamente veículos elétricos, o que reforçará, para além da sustentabilidade económica e financeira, a sustentabilidade ambiental.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub