Sociedade

Oeiras reduz frota automóvel e poupa 600 mil euros

Entre 2009 e 2013, a Câmara Municipal de Oeiras (CMO) reduziu em 43 unidades a sua frota automóvel ligeira, assegurando, desta forma, uma poupança, a quatro anos, de 16,23%, o equivalente a cerca de 600.000 euros.
Versão para impressão
Entre 2009 e 2013, a Câmara Municipal de Oeiras (CMO) reduziu em 43 unidades a sua frota automóvel ligeira, assegurando, desta forma, uma poupança, a quatro anos, de 16,23%, o equivalente a cerca de 600.000 euros.
 
O anúncio foi feito pela própria autarquia numa nota de imprensa publicada no seu site oficial, onde a CMO explica que esta poupança “é fruto da otimização da frota municipal através da aplicação de várias medidas”.
 
Entre estas medidas está a “criação de um novo modelo de gestão da frota municipal denominado 'Carpooling', ou gestão partilhada de viaturas”, que possibilitou uma redução de 12,1% na fatura, traduzindo-se, em quatro anos, numa redução de custos de 461.176 euros.
 
Além de poupar nas contas do município, esta medida tornou também possível salienta a câmara, uma poupança de cerca de três toneladas nas emissões de dióxido de carbono para a atmosfera, ajudando a tornar Oeiras uma cidade mais ecológica.
 
Outra das soluções que contribuiu para a redução de custos com a frota automóvel foi a redistribuição de viaturas pelas Unidades Orgânicas, possibilitando o abate sem substituição das mais poluentes, com consumos energéticos elevados, com custos de manutenção elevados e/ou de idade avançada (que diminuiu as despesas em 4,13%).
 
Ainda assim, a CMO assegura que quer “ir mais longe” e tem como “estratégia futura a massificação da solução de gestão partilhada de viaturas, na ótica de uma gestão da frota mais eficiente e eficaz, reduzindo o número de veículos mas mantendo o mesmo nível de operacionalidade e satisfação dos funcionários”. 
 
A autarquia pretende ainda fazer arrancar, em breve, um estudo de viabilidade económica, financeira e ambiental para a introdução de viaturas que recorram a energias alternativas, nomeadamente veículos elétricos, o que reforçará, para além da sustentabilidade económica e financeira, a sustentabilidade ambiental.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close