Ciência

Nobel para “pai” da fertilização in vitro

O investigador britânico Robert G. Edwards é o vencedor do Prémio Nobel da Medicina 2010 pelo seu trabalho de investigação sobre a fertilização in vitro, conforme comunicou esta segunda-feira o Instituto karolinska de Estocolmo.
Versão para impressão
O investigador britânico Robert G. Edwards é o vencedor do Prémio Nobel da Medicina 2010 pelo seu trabalho de investigação sobre a fertilização in vitro, conforme comunicou esta segunda-feira o Instituto karolinska de Estocolmo.

Edwards, considerado “pai” da primeira bebé proveta, a britânica Louise Brown (1978), começou as suas investigações sobre a fertilização in vitro na década de 50.

A apresentação do laureado destacou que 10% dos casais em todo o mundo são inférteis e entre 1% a 2% das crianças na Europa nascem atualmente através de técnicas de reprodução assistida.

Robert G. Edwards nasceu em 1925 em Manchester, no Reino Unido, e está ligado à Universidade de Cambridge. O prémio, de 10 milhões de coroas suecas (mais de um milhão de euros), pode ser dividido por um máximo de três laureados.

O anúncio do Nobel da Medicina inaugurou a temporada dos Nobel, que termina na próxima sexta-feira com o Nobel da Paz.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório