Ciência

Nobel para “pai” da fertilização in vitro

O investigador britânico Robert G. Edwards é o vencedor do Prémio Nobel da Medicina 2010 pelo seu trabalho de investigação sobre a fertilização in vitro, conforme comunicou esta segunda-feira o Instituto karolinska de Estocolmo.
Versão para impressão
O investigador britânico Robert G. Edwards é o vencedor do Prémio Nobel da Medicina 2010 pelo seu trabalho de investigação sobre a fertilização in vitro, conforme comunicou esta segunda-feira o Instituto karolinska de Estocolmo.

Edwards, considerado “pai” da primeira bebé proveta, a britânica Louise Brown (1978), começou as suas investigações sobre a fertilização in vitro na década de 50.

A apresentação do laureado destacou que 10% dos casais em todo o mundo são inférteis e entre 1% a 2% das crianças na Europa nascem atualmente através de técnicas de reprodução assistida.

Robert G. Edwards nasceu em 1925 em Manchester, no Reino Unido, e está ligado à Universidade de Cambridge. O prémio, de 10 milhões de coroas suecas (mais de um milhão de euros), pode ser dividido por um máximo de três laureados.

O anúncio do Nobel da Medicina inaugurou a temporada dos Nobel, que termina na próxima sexta-feira com o Nobel da Paz.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close