Ciência

Nasce primeiro bebé graças a transplante ovárico

Karine Thiriot, uma mulher francesa com um síndrome que causa infertilidade, foi mãe no passado mês de março, graças a um transplante de tecido ovárico da sua irmã gémea, um procedimento inédito na Europa.
Versão para impressão
[Fotografia: © AFP]

Karine Thiriot, uma mulher francesa com um síndrome que causa infertilidade, foi mãe no passado mês de março, graças a um transplante de tecido ovárico da sua irmã gémea, um procedimento inédito na Europa.

“Foi a primeira vez que se realizou um transplante do género entre irmãs gémeas que sofrem de síndrome de Turner”, explicou no sábado o ginecologista Jacques Donnez, responsável pela operação, citado pela AFP.

Devido à anomalia cromossómica de que padece, Karine não possuía ovários. A sua irmã, apesar de sofrer da mesma doença, era fértil, chegando mesmo a dar à luz duas vezes.

Poucos meses após o transplante, realizado através de uma “pequena incisão no abdómen”, a paciente recuperou o seu ciclo normal e engravidou naturalmente, sem recorrer à fertilização in vitro, frisou Jacques Donnez.

A bebé, chamada Victoria, nasceu no dia 08 de março. “Mãe e bebé estão bem”, declarou o Guy Kerbrat, ginecologista do Hospital de Parly II-Le Chesnay, nos arredores de Paris.

A menina está livre do Síndrome de Turner, que atinge uma em cada 2.500 mulheres em todo o mundo.

[Notícia sugerida pela utilizadora Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub