Ciência

Nasce primeiro bebé graças a transplante ovárico

Karine Thiriot, uma mulher francesa com um síndrome que causa infertilidade, foi mãe no passado mês de março, graças a um transplante de tecido ovárico da sua irmã gémea, um procedimento inédito na Europa.
Versão para impressão
[Fotografia: © AFP]

Karine Thiriot, uma mulher francesa com um síndrome que causa infertilidade, foi mãe no passado mês de março, graças a um transplante de tecido ovárico da sua irmã gémea, um procedimento inédito na Europa.

“Foi a primeira vez que se realizou um transplante do género entre irmãs gémeas que sofrem de síndrome de Turner”, explicou no sábado o ginecologista Jacques Donnez, responsável pela operação, citado pela AFP.

Devido à anomalia cromossómica de que padece, Karine não possuía ovários. A sua irmã, apesar de sofrer da mesma doença, era fértil, chegando mesmo a dar à luz duas vezes.

Poucos meses após o transplante, realizado através de uma “pequena incisão no abdómen”, a paciente recuperou o seu ciclo normal e engravidou naturalmente, sem recorrer à fertilização in vitro, frisou Jacques Donnez.

A bebé, chamada Victoria, nasceu no dia 08 de março. “Mãe e bebé estão bem”, declarou o Guy Kerbrat, ginecologista do Hospital de Parly II-Le Chesnay, nos arredores de Paris.

A menina está livre do Síndrome de Turner, que atinge uma em cada 2.500 mulheres em todo o mundo.

[Notícia sugerida pela utilizadora Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close