Mundo

Mulheres ganham igual direito de acesso ao trono inglês

NULL
Versão para impressão
A partir de agora, homens e mulheres passam a ter igual direito de acesso à Coroa britânica. O Reino Unido alterou as suas leis de sucessão ao trono, com mais de 300 anos, estabelecendo que no futuro será sempre o filho primogénito a tornar-se monarca, independentemente do sexo.

Os líderes dos 16 países da Commonwealth, onde a rainha Isabel II é formalmente a chefe de Estado, aprovaram as alterações na cimeira de Perth, na Austrália. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro britânico. “Vamos pôr fim à primazia masculina de maneira a que a ordem de sucessão seja determinada simplesmente pela ordem de nascimento”, declarou David Cameron.

As antigas leis ditavam que o herdeiro do trono teria de ser o primeiro filho varão do monarca, sendo que a única possibilidade de uma mulher se tornar rainha era os pais não terem filhos do sexo masculino, como aconteceu com a atual monarca.

De acordo com Cameron, “esta forma de pensar choca com os países modernos em que nos tornámos”, o que motivou a mudança histórica.

Na prática, caso o primeiro fruto do casamento do duque e da duquesa de Cambridge seja uma menina, será ela a herdeira natural do trono, tendo preferência sobre qualquer irmão mais novo que venha a ter.

Além de ter consagrado esta igualdade, o Reino Unido eliminou também a regra que estipulava que quem casasse com uma católica não poderia ser rei.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório