Sociedade

Mobilidade: Governo garante acessibilidade a prédios

NULL
Versão para impressão
A colocação de rampas ou de cadeiras elevatórias nas partes comuns dos prédios habitacionais irá deixar de depender da aprovação de dois terços dos condóminos. O ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, pretende alterar esta lei de modo a facilitar o acesso das pessoas com mobilidade reduzida às suas habitações.

O artigo n.º 1422 do Código Civil estipula que as obras que modifiquem a linha arquitetónica ou o arranjo estético dos edifícios podem ser feitas apenas com a prévia autorização de dois terços dos condóminos. No entanto, esta lei é um obstáculo para as pessoas que têm dificuldade em aceder à habitação em edifícios ainda não adaptados.

“O que acontece hoje é que as pessoas são quase “expulsas” porque não conseguem usufruir das suas casas”, disse Pedro Mota Soares em declarações ao Público.

O Governo quer agora “facilitar” o processo e permitir que os condóminos façam as obras que garantam o acesso à habitação sem ser necessária a aprovação da maioria.

A alteração, anunciada esta terça-feira por Pedro Mota Soares, na cerimónia de inauguração das novas instalações da Nós, insere-se no pacote de medidas de simplificação da reabilitação urbana, que será aprovado em Conselho de Ministros.  

[Notícia sugerida por Mafalda Almeida]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório