Espetáculos e Exposições

“Makulatur”: uma reflexão sobre a vida e a morte

É a mais pessoal exposição do fotógrafo Paulo Nozolino de sempre. Sóbria e contida, uma reflexão sobre a vida e a morte. "Makulatur" são doze fotografias em seis dípticos sobre a perda, a raiva e a mácula. Para ver até dia 21 de abril, na galeria Qua
Versão para impressão
É a mais pessoal exposição do fotógrafo Paulo Nozolino de sempre. Sóbria e contida, uma reflexão sobre a vida e a morte. “Makulatur” são doze fotografias em seis dípticos sobre a perda, a raiva e a mácula. Para ver até dia 21 de abril, na galeria Quadrado Azul, em Lisboa.

A mostra surge dois anos depois de “bone lonely” e será igualmente editada em livro pela alemã Steidl. O fotógrafo classifica esta exposição como a mais pessoal de sempre, já que partiu da experiência de Nozolino com a morte dos pais.

Uma das fotografias mostra o seu pai, em 2008, na última vez que o viu vivo e mais tarde a sua mãe, horas antes de morrer. Estas são as imagens que estão na raiz de “Makulatur”, refletindo o luto e a perda do artista.

A fotografia de Paulo Nozolino (n. 1955) foi alvo em 2005 de uma antológica no Museu de Serralves, no Porto, e, em 2006, o artista recebeu o Prémio Nacional de Fotografia, pelo conjunto da sua obra.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub