Mundo

Jovem de 12 anos desenvolve teoria de Einstein

Um adolescente norte-americano está a surpreender o mundo da ciência com um trabalho que está a desenvolver a partir da Teoria da Relatividade, de Einestein. Jacob Barnett tem QI de 170 pontos, mais 10 que os 160 do criador da fórmula E=mc2, noticia
Versão para impressão
Um adolescente norte-americano está a surpreender o mundo da ciência com um trabalho que está a desenvolver a partir da Teoria da Relatividade, de Einestein. Jacob Barnett tem QI de 170 pontos, mais 10 que os 160 do criador da fórmula E=mc2, noticia o jornal The Indianapolis Star.

Desde criança que Jacob revelou uma inteligência acima da média. Com apenas três anos conseguiu resolver um puzzle de 5 mil peças e aos oito anos deixou a escola para frequentar aulas de astrofísica na Universidade de Indiana, tendo aprendido, para isso, cálculo, álgebra, geometria e trigonometria em poucas semanas. Jacob está agora a fazer um doutoramento na mesma faculdade.

O jovem foi diagnosticado com a síndrome de Asperger, uma variante menos acentuada do autismo, mas tem um coeficiente de inteligência de 170, superior ao de Albert Einstein que teria 160. E há mesmo quem diga que, se conseguir concluir a teoria que está a desenvolver, poderá vencer um Prémio Nobel.

A mãe de Jacob, Kristine Barnett, para quem a matemática sempre foi uma disciplina difícil, não sabia, no início, se as teorias do filho sobre física e matemática tinham rigor científico. Na dúvida, a mãe gravou um vídeo e enviou para professores da prestigiada Universidade de Princeton, Nova Jérsia, sítio por onde passaram génios como Albert Einstein, John von Neumann e Kurt Gödel.

Os professores ficaram impressionados com o que viram. “Estou impressionado com o seu interesse pela física e com as coisas que aprendeu até agora. A teoria em que está a trabalhar aborda os problemas mais difíceis da astrofísica e da física teórica”, afirmou o professor de astrofísica Scott Tremaine, num e-mail endereçado à família.

“Qualquer pessoa que resolva estas questões ficará na lista de candidatos a um Prémio Nobel”, acrescenta o astrofísico citado pelo The Indianapolis Star.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub