Mundo

Jovem de 12 anos desenvolve teoria de Einstein

Um adolescente norte-americano está a surpreender o mundo da ciência com um trabalho que está a desenvolver a partir da Teoria da Relatividade, de Einestein. Jacob Barnett tem QI de 170 pontos, mais 10 que os 160 do criador da fórmula E=mc2, noticia
Versão para impressão
Um adolescente norte-americano está a surpreender o mundo da ciência com um trabalho que está a desenvolver a partir da Teoria da Relatividade, de Einestein. Jacob Barnett tem QI de 170 pontos, mais 10 que os 160 do criador da fórmula E=mc2, noticia o jornal The Indianapolis Star.

Desde criança que Jacob revelou uma inteligência acima da média. Com apenas três anos conseguiu resolver um puzzle de 5 mil peças e aos oito anos deixou a escola para frequentar aulas de astrofísica na Universidade de Indiana, tendo aprendido, para isso, cálculo, álgebra, geometria e trigonometria em poucas semanas. Jacob está agora a fazer um doutoramento na mesma faculdade.

O jovem foi diagnosticado com a síndrome de Asperger, uma variante menos acentuada do autismo, mas tem um coeficiente de inteligência de 170, superior ao de Albert Einstein que teria 160. E há mesmo quem diga que, se conseguir concluir a teoria que está a desenvolver, poderá vencer um Prémio Nobel.

A mãe de Jacob, Kristine Barnett, para quem a matemática sempre foi uma disciplina difícil, não sabia, no início, se as teorias do filho sobre física e matemática tinham rigor científico. Na dúvida, a mãe gravou um vídeo e enviou para professores da prestigiada Universidade de Princeton, Nova Jérsia, sítio por onde passaram génios como Albert Einstein, John von Neumann e Kurt Gödel.

Os professores ficaram impressionados com o que viram. “Estou impressionado com o seu interesse pela física e com as coisas que aprendeu até agora. A teoria em que está a trabalhar aborda os problemas mais difíceis da astrofísica e da física teórica”, afirmou o professor de astrofísica Scott Tremaine, num e-mail endereçado à família.

“Qualquer pessoa que resolva estas questões ficará na lista de candidatos a um Prémio Nobel”, acrescenta o astrofísico citado pelo The Indianapolis Star.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close