Sociedade

Idanha-a-Nova paga propinas aos estudantes da vila

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vai implementar já este ano letivo um conjunto de medidas destinadas a apoiar financeiramente os alunos que estudem na Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Castelo Branco, situada na vila.
Versão para impressão
A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vai implementar já este ano letivo um conjunto de medidas destinadas a apoiar financeiramente os alunos que estudem na Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), que se situa naquela vila portuguesa. 
 
Em declarações à Lusa, o vice-presidente da autarquia, Armindo Jacinto, explicou que a ajuda dada aos estudantes poderá passar pelo pagamento de propinas, alojamento, estágios e ações de trabalho temporário.
 
“Com estas medidas criaremos condições para que mais estudantes possam ingressar na Escola Superior de Gestão, a qual tem parcerias com algumas das melhores universidades do mundo, como Berkeley, nos EUA, ou a Metropolitan University of Manchester, em Inglaterra”, afirmou o autarca.
 
O apoio ao pagamento das propinas terá em conta diferentes aspetos, como o rendimento das famílias ou os encargos que estas têm com os estudos em Idanha-a-Nova ao nível da habitação, dos livros e da alimentação. 
 
Para ajudar no alojamento, a autarquia vai criar repúblicas de estudantes em imóveis localizados na zona história da vila e que são propriedade do município. Além disso, a Câmara está a estudar, em conjunto com os serviços de Ação Social do IPCB, formas de tornar mais baixo o valor da estadia nas residências.

O município vai ainda criar condições para que os estudantes possam desenvolver algumas das suas atividades nas infraestruturas hoteleiras da Câmara de Idanha-a-Nova como, por exemplo, a Pousada de Monsanto e o Restaurante Sra. da Graça. 
 

“Além das actividades académicas, os alunos têm também a possibilidade de aí prestarem serviços e com eles obterem um rendimento extra que os ajudará na sua gestão económica”, esclareceu o responsável Armindo Jacinto. 
 
Embora as medidas tenham sido lançadas pelo município no âmbito do regulamento de apoio aos estratos sociais desfavorecidos, envolvem também a própria Escola Superior de Gestão, bem como empresários e personalidades diversas que, em conjunto, formam uma comissão de acompanhamento. 
 
Segundo Armindo Jacinto, “os alunos e famílias interessadas em aderir a este programa de apoio devem contactar a escola”, que lhes fornecerá as informações necessárias.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório