Sociedade

Idanha-a-Nova paga propinas aos estudantes da vila

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vai implementar já este ano letivo um conjunto de medidas destinadas a apoiar financeiramente os alunos que estudem na Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Castelo Branco, situada na vila.
Versão para impressão
A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vai implementar já este ano letivo um conjunto de medidas destinadas a apoiar financeiramente os alunos que estudem na Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), que se situa naquela vila portuguesa. 
 
Em declarações à Lusa, o vice-presidente da autarquia, Armindo Jacinto, explicou que a ajuda dada aos estudantes poderá passar pelo pagamento de propinas, alojamento, estágios e ações de trabalho temporário.
 
“Com estas medidas criaremos condições para que mais estudantes possam ingressar na Escola Superior de Gestão, a qual tem parcerias com algumas das melhores universidades do mundo, como Berkeley, nos EUA, ou a Metropolitan University of Manchester, em Inglaterra”, afirmou o autarca.
 
O apoio ao pagamento das propinas terá em conta diferentes aspetos, como o rendimento das famílias ou os encargos que estas têm com os estudos em Idanha-a-Nova ao nível da habitação, dos livros e da alimentação. 
 
Para ajudar no alojamento, a autarquia vai criar repúblicas de estudantes em imóveis localizados na zona história da vila e que são propriedade do município. Além disso, a Câmara está a estudar, em conjunto com os serviços de Ação Social do IPCB, formas de tornar mais baixo o valor da estadia nas residências.

O município vai ainda criar condições para que os estudantes possam desenvolver algumas das suas atividades nas infraestruturas hoteleiras da Câmara de Idanha-a-Nova como, por exemplo, a Pousada de Monsanto e o Restaurante Sra. da Graça. 
 

“Além das actividades académicas, os alunos têm também a possibilidade de aí prestarem serviços e com eles obterem um rendimento extra que os ajudará na sua gestão económica”, esclareceu o responsável Armindo Jacinto. 
 
Embora as medidas tenham sido lançadas pelo município no âmbito do regulamento de apoio aos estratos sociais desfavorecidos, envolvem também a própria Escola Superior de Gestão, bem como empresários e personalidades diversas que, em conjunto, formam uma comissão de acompanhamento. 
 
Segundo Armindo Jacinto, “os alunos e famílias interessadas em aderir a este programa de apoio devem contactar a escola”, que lhes fornecerá as informações necessárias.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close