Sociedade

Hortas comunitárias envolvem desempregados e idosos

A Associação de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental (APPACDM) abre portas à comunidade, convidando desempregados e idosos a criarem hortas no Vale de Santarém.
Versão para impressão
A Associação de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental (APPACDM) abre portas à comunidade, convidando desempregados e idosos a criarem hortas. O projeto intitula-se “Uma Quinta para Todos” e prevê a instalação de hortas nos socalcos que estão desaproveitados na quinta de Nossa Senhora do Rosário, no Vale de Santarém.

São dez os socalcos que estão a ser divididos em talhões de diversos tamanhos, numa propriedade com cerca de 7500 metros quadrados, onde estão as instalações da APPACDM.

“O projeto tem duas vertentes, uma que vai reabilitar a estufa que tinha sido destruída por uma intempérie e um telheiro de vidro para os nossos jovens envasarem flores, e outra que visa abrir a instituição à comunidade e rentabilizar os socalcos”, disse à Lusa, a socióloga que dirige o Gabinete de Projetos da APPACDM de Santarém, Filipa Camacho.

A recuperação da estufa vai permitir que a instituição, que serve 90 000 refeições por mês, aumente a produção própria de hortícolas, salientou Luís Amaral, presidente da APPACDM de Santarém.

“Uma Quinta para Todos” pretende envolver toda a comunidade, sobretudo a população desempregada e os reformados daquela região.

Segundo a instituição, na zona do Vale de Santarém existe uma “população envelhecida e desocupada”, com o fenómeno do desemprego (com uma taxa acima da média nacional) a afetar uma faixa dos 45 aos 54 anos.
 
“É uma mais-valia em termos económicos e de ocupação de tempo”, disse Ângela Alberto, a engenheira agrónoma que acompanha os trabalhos agrícolas na quinta.
 
As hortas que estão a ser desenvolvidas nos socalcos da quinta vão desde os 50 aos 500 metros quadrados, com preços “simbólicos”, que vão dos 5 aos 20 euros. 

Os participantes desta iniciativa vão retirar da terra  os alimentos para poderem consumir. Por outro lado, vão também ter acesso a formação, à água para rega e a locais de apoio e guarda de material.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub