Sociedade

Hortas comunitárias envolvem desempregados e idosos

A Associação de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental (APPACDM) abre portas à comunidade, convidando desempregados e idosos a criarem hortas no Vale de Santarém.
Versão para impressão
A Associação de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental (APPACDM) abre portas à comunidade, convidando desempregados e idosos a criarem hortas. O projeto intitula-se “Uma Quinta para Todos” e prevê a instalação de hortas nos socalcos que estão desaproveitados na quinta de Nossa Senhora do Rosário, no Vale de Santarém.

São dez os socalcos que estão a ser divididos em talhões de diversos tamanhos, numa propriedade com cerca de 7500 metros quadrados, onde estão as instalações da APPACDM.

“O projeto tem duas vertentes, uma que vai reabilitar a estufa que tinha sido destruída por uma intempérie e um telheiro de vidro para os nossos jovens envasarem flores, e outra que visa abrir a instituição à comunidade e rentabilizar os socalcos”, disse à Lusa, a socióloga que dirige o Gabinete de Projetos da APPACDM de Santarém, Filipa Camacho.

A recuperação da estufa vai permitir que a instituição, que serve 90 000 refeições por mês, aumente a produção própria de hortícolas, salientou Luís Amaral, presidente da APPACDM de Santarém.

“Uma Quinta para Todos” pretende envolver toda a comunidade, sobretudo a população desempregada e os reformados daquela região.

Segundo a instituição, na zona do Vale de Santarém existe uma “população envelhecida e desocupada”, com o fenómeno do desemprego (com uma taxa acima da média nacional) a afetar uma faixa dos 45 aos 54 anos.
 
“É uma mais-valia em termos económicos e de ocupação de tempo”, disse Ângela Alberto, a engenheira agrónoma que acompanha os trabalhos agrícolas na quinta.
 
As hortas que estão a ser desenvolvidas nos socalcos da quinta vão desde os 50 aos 500 metros quadrados, com preços “simbólicos”, que vão dos 5 aos 20 euros. 

Os participantes desta iniciativa vão retirar da terra  os alimentos para poderem consumir. Por outro lado, vão também ter acesso a formação, à água para rega e a locais de apoio e guarda de material.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close