Cultura

Gulbenkian inaugura novo Centro Cultural em Paris

NULL
Versão para impressão
O novo Centro Cultural da Fundação Calouste Gulbenkian em Paris inaugura esta segunda-feira. Em declarações à Agência Lusa, o diretor da instituição afirmou que este é um centro “mais moderno e mais aberto ao público, num edifício mais racional”. 
 
De acordo com João Pedro Garcia, a mudança materializa-se após seis anos e meio de procura de um novo espaço e de obras profundas para transformar o número 39 do Boulevard de La Tour-Maubourg naquilo que os responsáveis desejavam. 
 
“Vimos várias dezenas de prédios e chegámos a este. É um prédio que permite dar a imagem de uma instituição moderna, renovada e aberta aos novos públicos e permite também estar mais perto do centro de Paris, ter os leitores da biblioteca mais perto de nós, além de ser um prédio muito racional”, explicou o diretor.
 
Dentro deste novo centro cultural destacam-se três espaços: a biblioteca, a galeria de exposições temporárias e a sala de conferências, áreas que pretendem servir um público amplo e variado. 
 
Biblioteca, galeria e conferências

A biblioteca, elemento central, conta com mais de 10.000 livros em acesso livre e abriga cerca de 90.000 títulos, sendo a maior biblioteca lusófona fora de Portugal e do Brasil.

Já a nova galeria possibilitará, de acordo com o site da Gulbenkian em Paris, apresentar exposições de arte contemporânea “sob melhores condições para o público e para as próprias obras expostas”.

Por outro lado, a sala de conferências, com mais de 150 lugares, permitirá receber diversas actividades relacionadas com a arte, a educação, a saúde e o desenvolvimento humano.
 
Paula Rego e Gérard Castello-Lopes na agenda de 2011
 

A agenda do novo centro para 2011/12 integra exposições de fotografia e vídeos contemporâneos da pintora Paula Rego e do fotógrafo Gérard Castello-Lopes, bem como um colóquio de homenagem ao ensaísta Eduardo Lourenço, um ciclo de debates europeus e conferências históricas.
 
O novo espaço fica situado num local estratégico, junto de múltiplos centros culturais de outros países e muito perto da sede da UNESCO – a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura.
 
O Centro Gulbenkian de Paris funcionava, desde 1965, ano de abertura, num palacete que foi a antiga residência de Calouste Gulbenkian nos anos 30, antes da ocupação de França pela Alemanha.
 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório