Cultura

Gulbenkian inaugura novo Centro Cultural em Paris

NULL
Versão para impressão
O novo Centro Cultural da Fundação Calouste Gulbenkian em Paris inaugura esta segunda-feira. Em declarações à Agência Lusa, o diretor da instituição afirmou que este é um centro “mais moderno e mais aberto ao público, num edifício mais racional”. 
 
De acordo com João Pedro Garcia, a mudança materializa-se após seis anos e meio de procura de um novo espaço e de obras profundas para transformar o número 39 do Boulevard de La Tour-Maubourg naquilo que os responsáveis desejavam. 
 
“Vimos várias dezenas de prédios e chegámos a este. É um prédio que permite dar a imagem de uma instituição moderna, renovada e aberta aos novos públicos e permite também estar mais perto do centro de Paris, ter os leitores da biblioteca mais perto de nós, além de ser um prédio muito racional”, explicou o diretor.
 
Dentro deste novo centro cultural destacam-se três espaços: a biblioteca, a galeria de exposições temporárias e a sala de conferências, áreas que pretendem servir um público amplo e variado. 
 
Biblioteca, galeria e conferências

A biblioteca, elemento central, conta com mais de 10.000 livros em acesso livre e abriga cerca de 90.000 títulos, sendo a maior biblioteca lusófona fora de Portugal e do Brasil.

Já a nova galeria possibilitará, de acordo com o site da Gulbenkian em Paris, apresentar exposições de arte contemporânea “sob melhores condições para o público e para as próprias obras expostas”.

Por outro lado, a sala de conferências, com mais de 150 lugares, permitirá receber diversas actividades relacionadas com a arte, a educação, a saúde e o desenvolvimento humano.
 
Paula Rego e Gérard Castello-Lopes na agenda de 2011
 

A agenda do novo centro para 2011/12 integra exposições de fotografia e vídeos contemporâneos da pintora Paula Rego e do fotógrafo Gérard Castello-Lopes, bem como um colóquio de homenagem ao ensaísta Eduardo Lourenço, um ciclo de debates europeus e conferências históricas.
 
O novo espaço fica situado num local estratégico, junto de múltiplos centros culturais de outros países e muito perto da sede da UNESCO – a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura.
 
O Centro Gulbenkian de Paris funcionava, desde 1965, ano de abertura, num palacete que foi a antiga residência de Calouste Gulbenkian nos anos 30, antes da ocupação de França pela Alemanha.
 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close