Ambiente

Green Project Awards premiou 14 projetos “verdes”

Reconhecer os projetos que promovem boas práticas e contribuem para um desenvolvimento sustentável é, novamente, o mote dos Green Project Awards. A iniciativa, que já vai na sua 5ª edição, premiou, esta quarta-feira, 14 projetos.
Versão para impressão
Reconhecer os projetos que promovem boas práticas e contribuem para um desenvolvimento sustentável é, novamente, o mote dos Green Project Awards. A iniciativa, que já vai na sua 5ª edição, premiou, esta quarta-feira, na Culturgest, em Lisboa, 14 projetos. nas áreas de hotelaria, energia, tecnologia, investigação e sensibilização para a reciclagem.

Esta iniciativa, que tem a Agência Portuguesa do Ambiente, Quercus e o grupo GCI como parceiros, distribui prémios por sete categorias, quatro das quais criadas unicamente para esta edição.

As categorias dividem-se em agricultura, mar e turismo; campanha de mobilização Sic Notícias; área da investigação e desenvolvimento; área da tecnologia de informação; área da eficiência e recurso/produto ou serviço; categoria Rock in Rio atitude sustentável e, por fim, o prémio especial Sociedade Ponto Verde (SPV)

Na categoria de agricultura, mar e turismo, o prémio foi atribuído ao Areias do Seixo Empreendimentos Hoteleiros por ter sido desenvolvido com  consciência ambiental.

A categoria Campanha de Mobilização Sic Notícias distinguiu a Sociedade Ponto Verde (SPV) pela campanha Reciclar é Dar e Receber. No ramo da Investigação e Desenvolvimento, o centro de investigação de materiais CENIMAT, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa recebeu o prémio pelo projeto “Tecnologia verde de baixo custo para testes de diagnóstico: Lab-on-Paper”.

5ª edição recebeu 200 candidaturas

Nas restantes categorias a Compta Emerging Business foi escolhida na área da Tecnologia da Informação pelo projecto EZWaste , de gestão da recolha de lixo; na área Produto e Serviço, o júri elegeu dois projetos, a ISA – Intelligent Sensing Anywhere, pelo Cloogy, que possibilita ao utilizador, através de interfaces, regular os consumos em casa racionalizando os gastos de energia e a Spheraa Produção de Energia que produziu uma Turbina de Energia Renovável em Sistema de Abastecimento (TERESA).

Pela primeira vez foi entregue o “Prémio Especial SPV-Melhor obra original na área do ambiente” que destacou o trabalho de investigação “Bem Público – Valor Público. A Educação para os valores ambientais no Museu da Água da EPAL”, de Margarida Ramos.

Foram ainda distinguidos com menções honrosas sete projetos que promovem práticas sustentáveis sendo esses a Amb3E – Associação Portuguesa de Gestão de Resíduos, Câmara Municipal de Lisboa, Lipor – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, Modelo Continente Hipermercados, Rodoviária de Lisboa, Simtejo e Universidade Fernando Pessoa da Universidade do Minho.

Esta edição recebeu 200 candidaturas, dos quais trinta chegaram à fase final. Na edição do próximo ano, a atribuição de prémios será estendida a Cabo Verde, tal como aconteceu este ano no Brasil.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório