Negócios e Empreendorismo

Exportações de móveis e colchões crescem 15%

As exportações das empresas portuguesas do setor de mobiliário e de colchoaria registaram, no primeiro quadrimestre de 2016, um crescimento de 15% face ao período homólogo do ano passado.
Versão para impressão
As exportações das empresas portuguesas do setor de mobiliário e de colchoaria registaram, no primeiro quadrimestre de 2016, um crescimento de 15% face ao período homólogo do ano passado.
 
De acordo com dados apurados pela APIMA (Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins) junto do Instituto Nacional de Estatística (INE), o valor das exportações realizadas naquele período atingiu um total de €582 milhões de euros.
 
"O mercado francês, com €182M em vendas, é o principal destino das exportações do setor, tendo crescido 24% face a igual período de 2015 e alcançado uma quota de 31% do total de exportações", revela Gualter Morgado, gestor de projeto da APIMA, num comunicado enviado ao Boas Notícias. 
 
A posição de França no ranking dos principais destinos comerciais do setor é seguida de perto pela Espanha, que cresceu 26% em termos homólogos, para um volume de vendas na ordem dos €166M, correspondentes a uma quota de mercado de 29%. 
 
Apesar do decréscimo homólogo de 19%, a Alemanha surge na terceira posição deste ranking, tendo sido responsável por um volume de vendas próximo dos €36M, equivalente a uma quota de 6% das exportações. 
 
"Esta análise revela ainda melhorias no desempenho das exportações para o Reino Unido e E.U.A., países com crescimentos de 4% e 26%, respetivamente, quando comparados com igual período de 2015", destaca a mesma fonte da APIMA. 
 
Ainda segundo os dados compilados pela APIMA, importa salientar que as importações do setor registaram um crescimento de 18% face a igual período homólogo, fixando-se nos €256M, valor que assegura a continuação de um saldo superavitário da balança comercial do setor, que registou a importância de €326M. A taxa de cobertura das exportações pelas importações do período em referência é de 228%. 
 
Recorde-se que, com os objetivos de aumentar as receitas do setor, de estabelecer a categoria 'Mobiliário Português' nos mercados externos e de posicionar o Made in/Made by Portugal como algo positivo, diferenciador e criador de valor, a APIMA está, desde abril de 2015, a desenvolver uma campanha de promoção internacional do setor de Mobiliário e Afins. 

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório