Negócios e Empreendorismo

Exportações de móveis e colchões crescem 15%

As exportações das empresas portuguesas do setor de mobiliário e de colchoaria registaram, no primeiro quadrimestre de 2016, um crescimento de 15% face ao período homólogo do ano passado.
Versão para impressão
As exportações das empresas portuguesas do setor de mobiliário e de colchoaria registaram, no primeiro quadrimestre de 2016, um crescimento de 15% face ao período homólogo do ano passado.
 
De acordo com dados apurados pela APIMA (Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins) junto do Instituto Nacional de Estatística (INE), o valor das exportações realizadas naquele período atingiu um total de €582 milhões de euros.
 
"O mercado francês, com €182M em vendas, é o principal destino das exportações do setor, tendo crescido 24% face a igual período de 2015 e alcançado uma quota de 31% do total de exportações", revela Gualter Morgado, gestor de projeto da APIMA, num comunicado enviado ao Boas Notícias. 
 
A posição de França no ranking dos principais destinos comerciais do setor é seguida de perto pela Espanha, que cresceu 26% em termos homólogos, para um volume de vendas na ordem dos €166M, correspondentes a uma quota de mercado de 29%. 
 
Apesar do decréscimo homólogo de 19%, a Alemanha surge na terceira posição deste ranking, tendo sido responsável por um volume de vendas próximo dos €36M, equivalente a uma quota de 6% das exportações. 
 
"Esta análise revela ainda melhorias no desempenho das exportações para o Reino Unido e E.U.A., países com crescimentos de 4% e 26%, respetivamente, quando comparados com igual período de 2015", destaca a mesma fonte da APIMA. 
 
Ainda segundo os dados compilados pela APIMA, importa salientar que as importações do setor registaram um crescimento de 18% face a igual período homólogo, fixando-se nos €256M, valor que assegura a continuação de um saldo superavitário da balança comercial do setor, que registou a importância de €326M. A taxa de cobertura das exportações pelas importações do período em referência é de 228%. 
 
Recorde-se que, com os objetivos de aumentar as receitas do setor, de estabelecer a categoria 'Mobiliário Português' nos mercados externos e de posicionar o Made in/Made by Portugal como algo positivo, diferenciador e criador de valor, a APIMA está, desde abril de 2015, a desenvolver uma campanha de promoção internacional do setor de Mobiliário e Afins. 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close