Espetáculos e Exposições

Dia Mundial do Teatro de Norte a Sul do país

O palco é o espaço onde a realidade nos chega sob a forma da ilusão, da expressão corporal, das representações. É por isso que esta terça-feira, dia 27 de Março, se celebra, pelo 50º ano consecutivo, o Dia Mundial do Teatro. A efeméride é assinalada
Versão para impressão
O palco é o espaço onde a realidade nos chega sob a forma da ilusão, da expressão corporal, das representações. É por isso que esta terça-feira, dia 27 de Março, se celebra, pelo 50º ano consecutivo, o Dia Mundial do Teatro. A efeméride é assinalada por todo o país, com iniciativas dedicadas aos artistas e ao público, muitas delas de entrada gratuita.

Teatros em festa na capital

A capital portuguesa vai receber, no Teatro da Trindade, a Fundação de Inatel, que apresenta quatro manuais sobre diferentes áreas cénicas, com o intuito de “fornecer técnicas e procedimentos de desempenho em palco para uma melhoria e crescimento do teatro amador”, segundo fonte daquela instituição à agência Lusa.

 
No Teatro Maria Matos, a companhia Truta orienta uma visita especial aos bastidores do teatro, seguindo-se a representação de Jôjô, o Reincidente, de Joseph Danan, com encenação e cenografia de Fernando Mora Ramos e Paulo Calatré, pelo Teatro da Rainha, que se apresenta na capital. No mesmo local é feita hoje a última apresentação de Histórias do Bosque de Viena da TRUTA, com bilhetes a preço único 7€.
 
No Teatro Nacional Dona Maria, todas as peças apresentadas ao longo do dia têm entrada livre. Além da peça João Sem medo, em cena da parte da tarde, também é possível assitir à pela “A Morte de Danton”, às 21h, que retrata as convulsões da História vistas por um rapaz, perplexo, e à peça “João Torto”, às 21h15, sobre o homem que se terá lançado do alto da Sé de Viseu com duas asas que manufaturou. 
 
O Teatro São Luiz vai manter até ao dia 29 de Março programação alusiva ao dia. Hoje, às 21h, continua o projecto Ler Dom Quixote, com uma sessão dedicada à efeméride. Jôjô, o reincidente, um trabalho de Fernando Mora Ramos para a infância, a partir do texto de Joseph Danan, é apresentado amanhã às 15h30. No dia 29, às 18h30, segue-se a apresentação do livro “Criatividade e Instituições: Novos desafios à vida dos artistas e dos profissionais da cultura”, de Vera Borges e Pedro Costa.

Norte com visitas guiadas e encontros de artistas

 
Em Aveiro é proposta também uma visita guiada pelo Teatro Aveirense. «Sem deixar que o público perca a noção de visita, como elemento real, e, simultaneamente, remetê-lo para um espetáculo, como elemento ficcional», segundo nota enviada à imprensa.
 
Na Póvoa do Lanhoso, no Theatro Club, realiza-se uma tertúlia com o ator brasileiro Gracindo Júnior.
 
No Porto, o Teatro Nacional de São João faz o encontro Os Teatros do Porto em 2012, aberto à comunidade teatral local, com o qual «visa abordar os assuntos mais prementes da vida e atividade das estruturas que constituem a atual rede de agentes teatrais da cidade, e promover a partilha e real aproximação de pontos de vista sobre caminhos, estratégias de trabalho e formas de cooperação, que contribuam para o reconhecimento do Porto como uma cidade de teatro(s)».

Centro do país e Grande Lisboa com animação nos palcos e nas ruas

 
Em Viseu, prevê-se animação de rua, cenas curtas da vida quotidiana e teatro nas montras das lojas, das 9h30 às 18h30; no Lugar do Capitão, às 21h45, é apresentado o monólogo Eira, inspirado na literatura e tradições beirãs.
 
Em Seia, o grupo lisboeta A Barraca apresenta Peça para Dois, de Tennessee Williams, com encenação de Rita Lello, na Casa Municipal da Cultura.
 
Na região Centro, em Tábua, a Oficina de Teatro I leva à cena a peça de António Torrado, Contradições, na Biblioteca Municipal. Em Coimbra a Escola da Noite comemora 20 anos com o ensaio aberto ao público da peça Susn, de Herbert Achternbusch, e Santíssima Apunhalada, de Antonio Onetti, no Teatro da Cerca de São Bernardo.
 
Em Cascais, o grupo de teatro da Sociedade Familiar e Recreativa da Malveira da Serra apresenta a revista à portuguesa Troika e não bufes, naquela associação.
 
No Barreiro, foi criada uma programação para o Mês do Teatro. Além da subida ao palco da Casa da Cultura do Quimiparque do teatro de revista Não Há Euros para Ninguém, no dia 30, e de várias peças encenadas por companhias locais, vai ter lugar no dia 31 a última sessão das Conversas à Volta do Teatro, no Teatro de Ensaio do Barreiro, a atividade de formação Oficina do Fogo, na Tenda do Parque da Cidade e uma mostra de antigos cartazes de teatro na Biblioteca Municipal.

Homenagens a grandes nomes do teatro a Sul

 
Em Évora, são apresentadas às 16h rábulas de revistas em homenagem a Aníbal Estrela e Lino d’Oliveira, colaboradores do Grupo de Teatro da Associação de Moradores do Bairro da Anunciada, no Teatro Garcia de Resende o Cendrev comemora a data com a representação de Antes de Começar, de Almada Negreiros, às 18h30, e Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett, às 21h30.
 
Em Portimão, no TEMPO – Teatro Municipal, é levada à cena, às 21h30, a peça Começar a Acabar, de Samuel Beckett, interpretada por João Lagarto.

[Notícia sugerida por Bruno Melo]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório