Espetáculos e Exposições

Dia Mundial do Teatro de Norte a Sul do país

O palco é o espaço onde a realidade nos chega sob a forma da ilusão, da expressão corporal, das representações. É por isso que esta terça-feira, dia 27 de Março, se celebra, pelo 50º ano consecutivo, o Dia Mundial do Teatro. A efeméride é assinalada
Versão para impressão
O palco é o espaço onde a realidade nos chega sob a forma da ilusão, da expressão corporal, das representações. É por isso que esta terça-feira, dia 27 de Março, se celebra, pelo 50º ano consecutivo, o Dia Mundial do Teatro. A efeméride é assinalada por todo o país, com iniciativas dedicadas aos artistas e ao público, muitas delas de entrada gratuita.

Teatros em festa na capital

A capital portuguesa vai receber, no Teatro da Trindade, a Fundação de Inatel, que apresenta quatro manuais sobre diferentes áreas cénicas, com o intuito de “fornecer técnicas e procedimentos de desempenho em palco para uma melhoria e crescimento do teatro amador”, segundo fonte daquela instituição à agência Lusa.

 
No Teatro Maria Matos, a companhia Truta orienta uma visita especial aos bastidores do teatro, seguindo-se a representação de Jôjô, o Reincidente, de Joseph Danan, com encenação e cenografia de Fernando Mora Ramos e Paulo Calatré, pelo Teatro da Rainha, que se apresenta na capital. No mesmo local é feita hoje a última apresentação de Histórias do Bosque de Viena da TRUTA, com bilhetes a preço único 7€.
 
No Teatro Nacional Dona Maria, todas as peças apresentadas ao longo do dia têm entrada livre. Além da peça João Sem medo, em cena da parte da tarde, também é possível assitir à pela “A Morte de Danton”, às 21h, que retrata as convulsões da História vistas por um rapaz, perplexo, e à peça “João Torto”, às 21h15, sobre o homem que se terá lançado do alto da Sé de Viseu com duas asas que manufaturou. 
 
O Teatro São Luiz vai manter até ao dia 29 de Março programação alusiva ao dia. Hoje, às 21h, continua o projecto Ler Dom Quixote, com uma sessão dedicada à efeméride. Jôjô, o reincidente, um trabalho de Fernando Mora Ramos para a infância, a partir do texto de Joseph Danan, é apresentado amanhã às 15h30. No dia 29, às 18h30, segue-se a apresentação do livro “Criatividade e Instituições: Novos desafios à vida dos artistas e dos profissionais da cultura”, de Vera Borges e Pedro Costa.

Norte com visitas guiadas e encontros de artistas

 
Em Aveiro é proposta também uma visita guiada pelo Teatro Aveirense. «Sem deixar que o público perca a noção de visita, como elemento real, e, simultaneamente, remetê-lo para um espetáculo, como elemento ficcional», segundo nota enviada à imprensa.
 
Na Póvoa do Lanhoso, no Theatro Club, realiza-se uma tertúlia com o ator brasileiro Gracindo Júnior.
 
No Porto, o Teatro Nacional de São João faz o encontro Os Teatros do Porto em 2012, aberto à comunidade teatral local, com o qual «visa abordar os assuntos mais prementes da vida e atividade das estruturas que constituem a atual rede de agentes teatrais da cidade, e promover a partilha e real aproximação de pontos de vista sobre caminhos, estratégias de trabalho e formas de cooperação, que contribuam para o reconhecimento do Porto como uma cidade de teatro(s)».

Centro do país e Grande Lisboa com animação nos palcos e nas ruas

 
Em Viseu, prevê-se animação de rua, cenas curtas da vida quotidiana e teatro nas montras das lojas, das 9h30 às 18h30; no Lugar do Capitão, às 21h45, é apresentado o monólogo Eira, inspirado na literatura e tradições beirãs.
 
Em Seia, o grupo lisboeta A Barraca apresenta Peça para Dois, de Tennessee Williams, com encenação de Rita Lello, na Casa Municipal da Cultura.
 
Na região Centro, em Tábua, a Oficina de Teatro I leva à cena a peça de António Torrado, Contradições, na Biblioteca Municipal. Em Coimbra a Escola da Noite comemora 20 anos com o ensaio aberto ao público da peça Susn, de Herbert Achternbusch, e Santíssima Apunhalada, de Antonio Onetti, no Teatro da Cerca de São Bernardo.
 
Em Cascais, o grupo de teatro da Sociedade Familiar e Recreativa da Malveira da Serra apresenta a revista à portuguesa Troika e não bufes, naquela associação.
 
No Barreiro, foi criada uma programação para o Mês do Teatro. Além da subida ao palco da Casa da Cultura do Quimiparque do teatro de revista Não Há Euros para Ninguém, no dia 30, e de várias peças encenadas por companhias locais, vai ter lugar no dia 31 a última sessão das Conversas à Volta do Teatro, no Teatro de Ensaio do Barreiro, a atividade de formação Oficina do Fogo, na Tenda do Parque da Cidade e uma mostra de antigos cartazes de teatro na Biblioteca Municipal.

Homenagens a grandes nomes do teatro a Sul

 
Em Évora, são apresentadas às 16h rábulas de revistas em homenagem a Aníbal Estrela e Lino d’Oliveira, colaboradores do Grupo de Teatro da Associação de Moradores do Bairro da Anunciada, no Teatro Garcia de Resende o Cendrev comemora a data com a representação de Antes de Começar, de Almada Negreiros, às 18h30, e Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett, às 21h30.
 
Em Portimão, no TEMPO – Teatro Municipal, é levada à cena, às 21h30, a peça Começar a Acabar, de Samuel Beckett, interpretada por João Lagarto.

[Notícia sugerida por Bruno Melo]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close