Saúde

Cientistas suecos propõem imposto sobre doces

Cientistas do prestigiado Instituto Karolinska, da Suécia, decidiram propor a criação de um "imposto do açúcar" no país, a fim de reduzir o índice de consumo de rebuçados e doces pela população, que dizem ser o mais alto do mundo, noticia a BBC Br
Versão para impressão
Cientistas do prestigiado Instituto Karolinska, da Suécia, decidiram propor a criação de um “imposto do açúcar” no país, a fim de reduzir o índice de consumo de rebuçados e doces pela população, que dizem ser o mais alto do mundo, noticia a BBC Brasil citando um jornal sueco.

Segundo um artigo do Instituto Karolinska publicado no jornal sueco Dagens Nyheter, os suecos são os maiores consumidores mundiais de rebuçados, doces e chocolates. No total, cada cidadão sueco consome cerca de 17 quilos por pessoa ao ano. O artigo acrescenta ainda que os suecos consomem em média 90 litros de refrigerantes e outras bebidas à base de açúcar.

Em entrevista à BBC Brasil, o cientista Lennart Levi, um dos autores do artigo e também deputado do Parlamento sueco, afirmou que vai mesmo levar a proposta de criação do imposto do açúcar ao governo sueco. Segundo ele, o objetivo é alertar as pessoas sobre as consequências graves do alto consumo de açúcar.

“As pessoas gostam de coisas doces, mas é impressionante a ignorância generalizada de que o consumo elevado de rebuçados, doces, refrigerantes e bebidas à base de açúcar representa uma exposição desnecessária ao risco de morte prematura como resultado de diabetes, câncer e ataques cardíacos”, sublinhou Levi, professor do Instituto Karolinska.

O cientista salienta que o objetivo não é proibir mas apenas reduzir o consumo de açúcar. De acordo com estes cientistas, o exemplo do tabaco e do fumo é prova do êxito da iniciativa de aplicar mecanismos de preço e impostos para reduzir o consumo.

Na Suécia, a introdução de altas taxas sobre os cigarros fez com que o país conquistasse uma das mais baixas taxas de fumadores do mundo, à volta de 12% da população.

No artigo do jornal Dagens Nyheter, os autores indicam que Noruega, Dinamarca e Islândia já introduziram impostos sobre refrigerantes e determinados alimentos de alto teor de açúcar, e que a Finlândia tenciona fazer o mesmo ainda este ano.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório