Saúde

Cientistas suecos propõem imposto sobre doces

Cientistas do prestigiado Instituto Karolinska, da Suécia, decidiram propor a criação de um "imposto do açúcar" no país, a fim de reduzir o índice de consumo de rebuçados e doces pela população, que dizem ser o mais alto do mundo, noticia a BBC Br
Versão para impressão
Cientistas do prestigiado Instituto Karolinska, da Suécia, decidiram propor a criação de um “imposto do açúcar” no país, a fim de reduzir o índice de consumo de rebuçados e doces pela população, que dizem ser o mais alto do mundo, noticia a BBC Brasil citando um jornal sueco.

Segundo um artigo do Instituto Karolinska publicado no jornal sueco Dagens Nyheter, os suecos são os maiores consumidores mundiais de rebuçados, doces e chocolates. No total, cada cidadão sueco consome cerca de 17 quilos por pessoa ao ano. O artigo acrescenta ainda que os suecos consomem em média 90 litros de refrigerantes e outras bebidas à base de açúcar.

Em entrevista à BBC Brasil, o cientista Lennart Levi, um dos autores do artigo e também deputado do Parlamento sueco, afirmou que vai mesmo levar a proposta de criação do imposto do açúcar ao governo sueco. Segundo ele, o objetivo é alertar as pessoas sobre as consequências graves do alto consumo de açúcar.

“As pessoas gostam de coisas doces, mas é impressionante a ignorância generalizada de que o consumo elevado de rebuçados, doces, refrigerantes e bebidas à base de açúcar representa uma exposição desnecessária ao risco de morte prematura como resultado de diabetes, câncer e ataques cardíacos”, sublinhou Levi, professor do Instituto Karolinska.

O cientista salienta que o objetivo não é proibir mas apenas reduzir o consumo de açúcar. De acordo com estes cientistas, o exemplo do tabaco e do fumo é prova do êxito da iniciativa de aplicar mecanismos de preço e impostos para reduzir o consumo.

Na Suécia, a introdução de altas taxas sobre os cigarros fez com que o país conquistasse uma das mais baixas taxas de fumadores do mundo, à volta de 12% da população.

No artigo do jornal Dagens Nyheter, os autores indicam que Noruega, Dinamarca e Islândia já introduziram impostos sobre refrigerantes e determinados alimentos de alto teor de açúcar, e que a Finlândia tenciona fazer o mesmo ainda este ano.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close