Saúde

Chocolate preto ajuda a prevenir obesidade e diabetes

O chocolate pode ajudar a prevenir a obesidade graças aos seus elevados níveis de antioxidantes, que ajudam a baixar o açúcar no sangue. As conclusões são de estudo, segundo o qual a forte presença de flavonóides no chocolate impede o aumento de peso
Versão para impressão
O chocolate preto pode ajudar a prevenir a obesidade graças aos seus elevados níveis de antioxidantes, que ajudam a baixar o açúcar no sangue. As conclusões são de estudo, segundo o qual a forte presença de flavonóides no chocolate impede o aumento de peso e diminui o risco de diabetes.
 
Agora publicada no 'Journal of Agricultural and Food Chemestry', a investigação, foi liderada por Andrew Neilson, responsável pelo Departamento de Tecnologia e Ciência Alimentar da Escola de Agricultura e Ciências da Vida, do Instituto Politécnico e Universitário de Virginia, nos EUA. 
 
Segundo a mesma, o chocolate negro contém um tipo de antioxidante (os falavonóides) capaz de prevenir o aumento de peso e de baixar o açúcar no sangue. Além disso, há provas de que este também melhora a concentração, diminui o apetite e reduz a pressão arterial, beneficiando, assim, a saúde do coração.
 
A análise foi feita em ratinhos de laboratório, que não aumentaram de peso e, inclusive, diminuiram os níveis de açúcar no sangue, com o consumo de chocolate negro. Os especialistas explicam que esse facto se deve ao cacau, um ingrediente base do chocolate, cuja presença é bastante mais evidente no de tipo amargo (também conhecido por chocolate negro). 
 
Segundo contam, o cacau é um dos alimentos mais ricos em flavonóides, ou seja, um tipo de antioxidante que impede o aumento de peso e previne a diabetes tipo 2. No entanto, era preciso saber quais os flavonóides mais benéficos para a saúde, uma vez que o cacau ainda contém uma grande variedade destes constituintes e nem todos têm o mesmo efeito no organismo.
 
A ideia era, portanto, estabelecer os diferentes benefícios para a saúde a cada tipo de flavanóide. Para isso, durante doze semanas, alimentaram grupos de ratinhos com dietas distintas: com alto teor de gordura, baixo teor de gordura e ricas em matéria gorda mas adicionadas com diferentes tipos de flavanóides. 
 
Aquilo que se verificou foi que a junção de um tipo particular destes componentes – conhecido por Procianidinas Oligoméricas -, mesmo em alimentos com elevada matéria gorda, têm um forte impacto no combate ao aumento de peso. Além disso, estes também melhoraram os níveis de glicose no sangue, prevenindo o risco de diabetes.

Aceda ao estudo completo, em inglês, AQUI.

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub