Ciência

Capacidade científica em Portugal cresceu 10%

O dinheiro investido em investigação e desenvolvimento (I&D)científico aumentou entre 2008 e 2009 cerca de 10%, ultrapassando os 2.790 milhões de euros, conforme revela um estudo que será apresentado esta semana pelo Ministério da Ciência, Tecnol
Versão para impressão
O dinheiro investido em investigação e desenvolvimento (I&D)científico aumentou entre 2008 e 2009 cerca de 10%, ultrapassando os 2.790 milhões de euros, conforme revela um estudo que será apresentado esta semana pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Os dados apresentados estão incluídos no Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional (IPCTN) que diz respeito ao período de 2008 e 2009. O inquérito revela ainda  que a despesa total em investigação passou de 1,55 para 1,71% do PIB e o número de investigadores cresceu de 7,2 para 8,2 investigadores por mil ativos.

Em declarações à TSF, o ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Mariano Gago, explicou que a capacidade científica cresceu em Portugal em resultado do aumento do investimento feito pelos setores público e privado.

O Ministro Mariano Gago revelou ainda que, atualmente, as empresas e instituições privadas sem fins lucrativos, como as fundações, já ultrapassaram o Estado em matéria de investimento científico.

O crescimento da despesa total em I&D para 1,7 %do PIB aproxima Portugal dos atuais níveis médios de intensidade da despesa em I&D na União Europeia (1,9 % do PIB).

A par da apresentação do inquérito será também revelado o ranking das 100 empresas que mais investiram na investigação, lista essa que é liderada pela Portugal Telecom.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório