Mundo

BP: poço de petróleo foi dado como extinto

O poço Macondo 252 da empresa BP que explodiu a 20 de abril deste ano, e provocou um dos piores derrames de petróleo no Golfo do México, foi declarado oficialmente extinto depois de tapado e enterrado com cimento, conforme anunciou a Guarda Costeira
Versão para impressão
[Fotografia: © BP p.l.c.]

O poço Macondo 252 da empresa BP que explodiu a 20 de abril deste ano, e
provocou um dos piores derrames de petróleo no Golfo do México, foi
declarado oficialmente extinto depois de tapado e enterrado com cimento,
conforme anunciou a Guarda Costeira norte-americana.

“É um passo significativo na resposta à tragédia do Deepwater Horizon e o passo final numa complexa operação sem precedentes debaixo do mar. Comprova-se finalmente que este poço não representa mais uma ameaça para o Golfo do México”, salientou em comunicado Tony Hayward do grupo British Petroleum (BP).

“Contudo há ainda muito a fazer”, relembra o mesmo responsável. “O empenho da BP em acabar o trabalho e restaurar os prejuízos no Golfo do México e as vidas dos habitantes da região permanecem intactos”, garante Hayward.

Aproximadamente 25.200 pessoas, mais de 2.600 navios e dezenas de aviões continuam envolvidos nas operações de resposta ao derrame.

A 15 de julho o petróleo deixou de correr para o mar, quando a BP conseguiu finalmente tapar o poço. Desde o início da catástrofe, a BP já foi obrigada a gastar 8.000 milhões de dólares, e aceitou criar um fundo de 20 mil milhões de dólares para a indemnização das vítimas.

O presidente norte-americano Barack Obama congratulou a extinção definitiva do poço mas relembra que os danos irão perdurar. “Continuamos empenhados a fazer tudo o que seja possível para que as costas se recuperem desta catástrofe”, garantiu em comunicado.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório